segunda-feira, 15 de agosto de 2011

Pós Primeiro Dia dos Pais

Há um ano atrás, no dia dos Pais, eu estava com quase 20 semanas de gravidez. A barriga ainda tímida, começava a aparecer, mas já tínhamos tido a maior felicidade de nossas vida: primeiro, em maio, soubemos que estávamos grávidos; depois, finazim de julho, soubemos que seria uma menina! Era tudo o que queríamos para começar nossa "fábrica de herdeiros". [Pausa: eu quero ter outro filho daqui uns 4 ou 5 anos, um menininho para formar um casalzinho, meu sonho. Mas por meu marido, paramos em Kamille. Vamos ver o que decidimos daqui pra lá. Despausa!]. 

O dia dos Pais do ano passado ainda foi algo meio tímido para me marido, que apenas se sentia pai por saber ter gerado ema sementinha em meu ventre. Esse ano foi completamente diferente: há quase 8 meses Kamille está conosco e ele tem sabido o que realmente é SER PAI. E digo com toda firmeza, meu marido é um verdadeiro PAI. Mais um motivo dentre tantos que tenho para não me arrepender NUNCA do dia em que nos casamos. Todos os aperreios, aqui já descritos, que passei com Kamille ele sempre esteve ao nosso lado. Passando noites em claro junto comigo. Ajudandando com a casa, a roupa, a comida... e sempre preocupado comigo e com Kamille. Homem assim eu sei que é raro e posso dizer: ganhei na loteria.

Nosso feliz dia dos Pais!

Com Kamille então, é um chamego só. Ela também é louca por ele. Eles adoram dançar, fazer macacadas, ela adora o cheiro que ele dá no cangote dela e ri descontroladamente para ele. É uma coisa que só existe porque tem AMOR e muito AMOR!

Pois bem, passamos então o PRIMEIRO DIA DOS PAIS. 
Assim que o papaizão acordou, eu e Kamille fomos pegar seu presente: uma camisa personalizada, um radinho de pilha que há muito tempo papai queria para escutar o futebol e uns programinhas que ele gosta, e um perfume. Pela cara e reação dele tenho certeza que ele adorou tudo. Nos levantamos, tomamos café, banho e papai todo orgulhoso logo colocou a camisa estampada com sua foto e de Kamille, e com as frases: "Pai, obrigada por cuidar tão bem de mim. És meu verdadeiro anjo da guarda. TE AMO!"

Fomos então na casa de Vovô Gerônimo (pai do papai) dar um abraço e deixar um lembrancinha. Passamos pouco tempo lá, e depois fomos para a casa de Pris (amiga nossa e que seus pais são verdadeiros pais tanto pra mim como pra Alan). Almoçamos e passamos o resto do dia por lá. Rolou cerveja, feijoada, galinhada, um almoço pra lá de suculento e de sobremesa uma torta de chocolate de-li-ci-o-sa feita por D. Bernadete. Por lá tava tão bom que voltamos para casa por volta das 20:30h. E pensam que Kamille estranha lá? Mesmo com todo o furdunço, ela dormiu das 14h às (quase) 17h. Coisa que raramente ela faz em casa. Foi um dia agradabilíssimo, com pessoas super especiais. Só registrando em quanto esteve por lá: eu, Alan, Massilon, minha mãe, Priscila, Jacinta, Moisés, D. Bernadete, S. Sebastião, Alisson, Ricardo, Elias, Edgar, Rosa, dentre outros familiares que foram chegando e saindo.

Tomara que todos os outros anos que ainda estão por vir seja tão maravilhoso como este. Todos felizes, saudáveis, brindando à vida e à família. E vocês? Como passaram esse dia tão especial?

;*

Um comentário:

  1. Q homenagem mais linda! Q continue assim daqui em diante...
    Amiga, eu como vc tb quero ter um outro filho quando o meu filho tiver uns 5 anos. Vamos ver..rs

    Beijocas!

    ResponderExcluir

Eu e Kamille vamos adorar seu recadinho!!