domingo, 27 de fevereiro de 2011

O que estamos usando nessa princesa... II

Já estamos com 2 meses completos e minha princesa não para de crescer. Cada vez mais linda! No "O que estamos usando nessa princesa" desse mês vamos analisar o que estamos ou deixamos de usar nessa princesinha para que seus dias sejam os melhores possíveis:

  • Shampoo: Mamãe bebê, da Natura. Continuamos a usar esse e ainda estamos no primeiro frasco (temos mais 3 - tudo que Kamille ganhou. Não comprei nenhum). O cabelo de Kamille era bem pretinho quando nasceu, já caiu um bocado e a raiz tá bem loirinha. Tô com vontade de comprar um shampoo de camomila para realçar ainda mais o loiro. Alguém conhece um específico para bebês?;

Sabonete líquido
  • Condicionador: Ainda nãi vi necessidade em usar, mas ontem resolvi fazer um teste com o da linha Mamãe Bebê da Natura, não vi diferença, então, vou continuar não usando;
  • Sabonete: Dermacid Infantil Líquido. Como frisei antes, adorei esse sabonete líquido, por N motivos e não pretende deixar de usá-lo nem tão cedo, até porque ele rende bastante. Entretanto, quando vou para a casa da minha mãe ou da minha sogra, dou banho com o sabonete líquido da turma da mônica. Gosto dele pois pode lavar a cabeça também, economizando o espaço do shampoo na frasqueira. 

  • Fraldas: Kamille continua a usar Turma da Mônica só que agora em tamanho M> Tá ficando uma mocinha, minha piquerruxa.
  • Pomada: Ela continua na da Turma da Mônica, que é ótima. Nas axilas e pescoço continuamos usando o Talco em creme Perfumado Mamãe Bebê; 
  • Colônia: Continuamos na Mamãe Bebê; 
  • Óleo de Amêndoas Mamãe Bebê, uso para fazer massagens ou hidratar a pele dela quando está ressecada; 
  • Roupas: Adeus as RN e algumas P. Só usa mais as M agora; 
  • Nas trocas de fraldas: Lenços umedecidos Dry Baby e Higiapele; 
  • Chupeta: Continua sem simpatia com a chupeta. Só pega quando quer... na maioria das vezes, quando está com sono! 
  • Alimentação: Ela continua mamando, mas de vez em quando eu complemento com o Aptamil 1.
  • Medicamentos: Funchicórea e Dimeticona para os gases e Paracetamol Bebê para dores e febre. E para o refluxo, Domperidona, claro que com prescrição médica.
  •  O que você anda aprontando...
- Produz alguns sons como ãããngú, ééé, uééé, ããn;
- Vira a cabeça de um lado para o outro no trocador, na cama...;
- Observa tudo ao redor e ri para o nada;
- Também ri (e muito) quando alguém fala com você;
- Adora assistir TV;
- Agarra os cabelos da mamãe e as alças do vestido... e não quer mais soltar;
- Quando está no braço, fica durinha... nem parece um bebê de 2 meses.


Tá cada vez mais linda...
Sou suspeita em falar, né?

Amanhã teremos consulta na pediatra e saberemos peso e altura.
Hoje cedinho fomos ao parque e ela adorou passear, amanhã posto fotinhas.



sábado, 26 de fevereiro de 2011

O grude de Kamille.

GRUDE:
gru.de
sm (lat gluten) 1 Cola branca. 2 Cola para unir e pegar peças de madeira. 3 Cola usada na fabricação do calçado. 4 Desordem, motim. 5 Luta corporal de duas pessoas. 6 Iguaria feita de goma seca e coco ralado misturados intimamente, e assada ao forno envolvida em folhas de bananeira. 7 gír Comida, refeição. 8 Amizade estreita. 9 Cola feita de farinha de trigo ou de polvilho. G. de peixe: ictiocola

Grude. Quatro dos 9 significados que o dicionário Michaelis traz, diz que grude significa "cola"; e apenas 1 diz que é "amizade estreita". Só que apesar de escolher essa palavra pa definir o que está acontecendo, ela não define nem metade. Passa de grude; cola; amizade estreita o que Kamille vem querendo comigo. Ela só adormece no colo e ali quer ficar. Se vai pro braço de alguém fica me procurando e se não me acha abre o berreiro que é difícil de calar. Pra dormir à tarde, só se eu estiver do lado... já tá ficando agoniante isso...
No começo eu achei necessário estar sempre do lado dela, afinal é um serzinho que é totalmente dependente de nós, sem falar que ela estava cheia de problemas e eu não queria deixá-la só um segundo sequer. Só que agora, mesmo as coisas tomando uma rotina, nem tomar um banho eu posso, pois ela berra!

AMO minha filha mais do que tudo nessa vida... mas não vou ser hipócrita em dizer que tô adorando ela estar me amando em excesso. Tem horas que dá vontade de sumir, de deixá-la só, mas é só vontade!
E quem estiver lendo e achar que estou exagerando e me condenar, eu só lamento. Tenham um filho e verão o que estou falando.
isso não quer dizer que eu não ame minha filha. Vejam só:
Tenho certeza que houve horas que você teve vontade que seus pais sumissem, principalmente no momento em que eles mais estavam pegando no seu pé. Tô certa ou errada? Mas nem por isso você deixou de amá-los não foi?
E quando você brigou com seu namorado/noivo/marido? Desejou que ele explodisse e desaparecesse da sua frente, estou mentindo? Só que nem por isso você deixou de amá-lo e quando a raiva passou você queria ele cada vez mais perto.
É mais ou menos disso o que estou falando... mais ou menos porque o amor maternal não se descreve, apenas se sente! Sem falar que um bebê não se compara a um adulto em termos de dependência. Só que a dependência de Kamille para comigo vai além da necessidade de mamar constantemente, pois muitas vezes nem mamar ela quer... só quer estar chupetando o peito e ali mesmo dormir... e ficar. 
Tenho que tirar isso dela e tenho que começar de hoje.
E isso não quer dizer que eu a ame menos agora... mas sim, que a AMO tanto que quero vê-la independente e feliz.
 

sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

Após a dor vem a alegria!

A tempestade de coisas ruins estão passando das nossas vidas... e tomara que seja pra nunca mais voltar. Kamille sofreu um bocado com esse tal exame, e junto com ela, toda a família padeceu. Foi um dia de terror... o segundo pior, desde que ela teve a apnéia, pois aquele foi o pior de todos os dias da minha vida. Graças à Deus esses dias passaram e agora são só terríveis lembranças... e experiências para serem compartilhadas.
Antes de ontem Kamille completou 2 meses de vida... e como falei no último post, tivemos e TEMOS muito o que comemorar. Finalmente entramos no terceiro mês de vida e não vejo a hora de chegar o dia 23 de março. Não só porque Kamille faz 3 meses, mas porque segundo muitas pessoas e até a pediatra, é quando as cólicas cessam de vez. Se bem que as benditas cólicas diminuíram consideravelmente. 
Então, para comemorar os dois meses de vida de Kamille compramos uma tortinha e cantamos o devido PARABÉNS! 


Minha pixuquinha e seu bolinho!



Nossa Feliz Família!
Obrigada Senhor, pela dádiva dos 2 meses de Kamille!


Ontem fui no postinho aqui perto de casa para dar as vacinas do segundo mês em Kamille, mas tive que me dirigir a um posto de saúde de outro bairro, porque o daqui perto só tinha agulha 25x7, que segundo a enfermeira, era muito grossa para a perninha de Kamille. Fomos então para o postinho da Liberdade e lá tinha a agulha certa (25x6). Das quatro vacinas que tem que tomar, ela tomou 3. Ficou faltando a Pneumo, que provavelmente chegará no postinho próxima semana. A única reação que ela teve foi ficar abusadinha e chorosa, mas não teve febre. Mesmo assim, quando ela estava chorosa dei 3 gotinhas de Paracetamol Bebê e ela dormiu feito um anjo.



quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

2º Mesversário de Kamille



Hoje Kamille está completando 2 meses de vida!
E como temos o que comemorar, afinal esse mês foi bastante tumultuado e cheio de acontecimentos. Se pensávamos que o mês de janeiro havia nos surpreendido com um turbilhão de fatos (a maioria ruins), fevereiro não ficou muito para trás. Minha princesinha sofreu bastante, de médico em médico, fazendo dezenas de exames. E hoje, finalmente, retirou a bendita da sonda. A bichinha, chega tá com cara de sofrida!
Resolvi não dar as vacinas de 2 meses hoje, amanhã como sem falta vou no postinho dar. Só para polpá-la de mais sofrimento, sem descanso.
Ela tá ali, tão quietinha no bebê conforto, que estou me admirando da sua calmaria. Tomara que continue assim... Pena que desde que chegou co consultório da médica, ela ainda não dormiu. Tô louca para que ela durma para poder pegar o embalo do sono, já que ontem não pregamos o olho. Tô aqui com os olhos queimando de tanto sono... peço até desculpa se eu digitar ideias incorentes...



O que andou acontecendo:

26.01.2011 - Kamille foi à primeira consulta com a pediatra;
29.01.2011 - Kamille teve a apnéia, foi internada, coletou sangue e foi furada mais 2 vezes para encontrar uma veia que ficasse pronta caso acontecesse outra crise de apnéia;
01.02.2011 - Começou a tomar o complemento Nan Pro 1;
02 a 05.02.2011 - Teve Prisão de Ventre;
04.02.2011 - Começou a usar o complemento Aptamil 1, e a prisão de ventre foi embora;
06 - 07.02.2011 - Melhor noite de sono, desde que nasceu!;
07.02.2011 - Foi, pela primeira vez, ao shopping, muito embora tenha sido um passeio super rápido;
09.02.2011 - Consulta com a Gastro - Infantil, que requeriu a PHmetria;
19.02.2011 - Saímos para casa de tia Pris, primeira casa que ela visita que não é a casa das vovós!
22.02.2011 - Colocou a sonda para fazer a PHmetria;
23.02.2011 - Retirou a sonda.



Bem, essas foram algumas coisinhas que andaram acontecendo com Kamille esse mês. E por falar nela, vou ali niná-la pra ver se a gente consegue dormir... Mais tarde teremos um bolinho aqui em casa para comemorar seu segundo mesversário!

PARABÉNS FILHA, QUE DEUS TE ABENÇOE GRANDEMENTE.
TE AMO DEMAIS!!

terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

Contagem regressiva...

Minha bebê em seu sofrimento!

Em meu relógio, nesse momento são 19h10min. Há exatamente 07h50min Kamille está com a bendita sonda no nariz, para fazer a tal da PHmetria esofágica. Ela ainda vai passar mais ou menos 17hs com a sonda. Fomos umas 9hs da manhã para o consultório, mas só colocou a sonda de 11hs... e tem que passar as benditas 24hs.
O que estou achando da experiência? PÉSSIMA!!
Já me aperriei, me agoniei, me desesperei... tive crises de choro.
A sorte é que mainha veio pra cá me ajudar... 
Quando ela está com Kamille consigo relaxar um pouco e renovar minhas energias... que para ser sincera, estão, cada vez mais, se esgotando.
Minha filha está toda esparadrapada... com a bendita sonda do esôfago vindo para fora e outra de um eletrodo no peito. As duas sondas vão para um aparelhinho que vai monitorar todo o processo. Tenho que anotar tudo: a hora que começa e termina a mamada, a hora que começa e termina o sono, a hra que começa e termina o choro, se tosse, se vomita, se se engasga... e assim vai.
Hoje é certo que será uma noite não dormida... vamos revesar o tempo de ficar com ela no braço, pois está fora de cogitação dela conseguir dormir ou pelo menos ficar deitada em algum lugar que não seja o braço. Sem falar que a mãozinhas dela estão de luvinhas, para dificultar que a mãozinha dela vá de encontro com o nariz e puxe tudo. Aí seria tempo e cuidado perdido, tendo que retomar do zero. Deus nos livre!!
E assim está sendo nosso triste dia, que não vejo a hora que passe logo. O pior é que a noite é longa... 
Deus nos abençoe e nos dê sabedoria e paciência para vencer mais essa etapa...
Amanhã é o mesversário de Kamille e esse é o presente de grego dela... infelizmente!! Sem falar que ainda tem as vacinas de 2 meses que estou snceramente pensando em deixar para dar na quinta-feira. Minha princesinha já tá sofrendo demais.



sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011

"Vivemos esperando dias melhores, dias de paz..."

Tenho impressão de que esses dias de paz estão chegando!
As cólicas de Kamille estão sumindo aos poucos, claro que de vez em quando ainda surge uma colicazinha para atazanar a vida dela, mas graças a Deus, não são mais tão constantes e intensas como antes. Ela chora, dou a Dimeticona, ela chora mais um pouquinho... e pronto! É só o tempo do remédio fazer efeito. Só antes de ontem que utilizei o Paracetamol também.
Agora, o que venho percebendo é que ela sempre fica impaciente quando quer soltar PUM. Se mexe e funga muito, e só se aquieta quando o pumzão sai. Às vezes chora um pouco, mas assim que o bendito sai, ela se acalma.
Há dois dias que ela está calminha... dormindo em durante à noite. Se acorda ainda algumas vezes, mama e logo adormece.


Meu anjinho lindo!

Agora o que tenho a reclamar é que ela tá muito [mal] acostumada comigo!
Só quer adormecer e dormir no meu braço. Se coloco ela no carrinho, chora. Na cama, chora. No bebê conforto, chora. No berço nem tento mais, pois se não é berreiro na certa... e estou rm dias de estresse constante. Portanto, onde ela ficar tô deixando, só para ter um tempinho de descanso, pelo menos dos braços.
Tô tentando tirar essa manha dela aos poucos. Tanto é que quando vejo que é apenas fungado de manha, deixo. Mas parece que é pior, pois aí ela fica com raiva... e ela com raiva queiram nem ver. Dá um verdadeiro show! Não sei a quem puxou essa menina... kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Não vejo a hora dela fazer o bendito examezinho e nossa vida finalmente entrar numa rotina gostosa...

Vou indo, minha pequena braveza está acordando morrendo de fome!


O soninho mais gotoso!


quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

PHmetria Esofágica...

É esse o nome do bendito exame que Kamille vai fazer!
A priori, ela colocaria a sonda hoje de manhã e só tiraria amanhã, de manhã, passando assim, 24hs. Só que nos ligaram do consultório da médica, remarcando para a próxima terça-feira (dia 22). Ou seja, Kamille vai tirar a sonda no dia 23, dia do seu segundo mesversário. Que presente, hein? Tadinha da minha filha. Apesar de saber que o exame é coisa simples, não deixa de doer em meu coração. Clamo à Deus para que tudo corra bem e que essa agonia passe logo.
Fazendo uma pesquisa na net, olha as coisas que descobri:

REFLUXO GASTROESOFÁGICO é o retorno do conteúdo gástrico ao esôfago, decorrente de uma diminuição da função de uma válvula (esfíncter) que se localiza entre o esôfago e o estômago, podendo se exteriorizar clinicamente através do vômito e/ou regurgitação (golfadas), ou por outros sintomas, tais como, anemia, falta de apetite, dificuldade de ganho de peso, irritabilidade, azia, enjôo, dor ou queimação no peito que são consequentes à esofagite de refluxo (inflamação do esôfago). Halitose, aftas e soluço também podem ocorrer. Outra forma de apresentação clínica é através da presença de sintomas respiratórios  (chiado no peito, bronquite, asma, broncopneumonia, tosse crônica, laringite, amigdalite, faringite, rinite,otite, sinusite, nódulos de corda vocal, rouquidão, APNÉIA OU PARADA DA RESPIRAÇÃO (foi o que Kamille teve), engasgos, pigarro).

     A maioria dos bebês antes de seis meses de idade apresenta Refluxo Gastroesofágico Fisiológico (RGE), ou seja, vomitam ou regurgitam, mas sem conseqüências para o seu desenvolvimento. À medida que se desenvolvem e começam a receber alimentos mais consistentes, principalmente após os seis meses de idade, os sintomas melhoram.

A PHMETRIA esofágica de 24 HORAS é realizada através da colocação  de uma sonda pelo nariz, na parte inferior do esôfago. Esta sonda possui um eletrodo que medirá o pH no esôfago durante 24. Se este pH for semelhante ao do estômago em frequência e tempo que obedeça parâmetros estipulados pelos estudos, indica que a criança tem um refluxo gastroesofágico fisiológico ou patológico horas




Então, é por isso que Kamille vai passar na próxima semana. Tomara que o refluxo dela seja fisiológico, que ainda assim requer cuidados, mas não se faz necessária a utilização de medicamentos.




Jesus há de intervir por nós e tudo correrá bem.


Para acalmar nossos corações e fortalecer nossa fé em Cristo, minha amiga Heidianne me mandou esse vídeo lindo, que não canso de assistir e ouvir.


 
 Não Temas, Eu Sou Contigo!

Obrigada pela força, Heidi!!



terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

Nova cara!


O blog hoje amanheceu de cara nova!
Pois é, depois de 2 meses e 9 dias de sua criação, ontem mudei o template. Não gosto muito de mesmice, afinal sou do signo de gêmeos. 
Ontem, navegando em alguns sites da net - enquanto Kamille dormia em meus braços - encontrei esse template e meio sem saber como instalá-lo resolvi arriscar. E não é que deu certo? Ainda bem, pois eu esqueci de salvar o arquivo anterior e iria perder todas as coisinhas cutes que já postei aqui.

Agora vamos falar sobre a dona do blog:
Kamille ontem deu um trabalho arretado. O dia todo abusada, só queria saber de braço e peito. Braço pra dormir e peito pra mamar. Sempre que a colocava no carrinho ou em qualquer outro lugar, abria o berreiro. Nada que eu fizesse fazia com que ela se aquietasse em um canto. No fim do dia, como se não bastasse, vieram as cólicas... e vieram com tudo! Depois de muito niná-la, adormecemos - eu e ela.
Mas, como se não bastasse, às 04h30min dessa madrugada voltaram com tudo, e dessa vez não houve Dimeticona que desse jeito. E o jeito mesmo foi apelar para as compressas mornas e pro Paracetamol. O sol já tava pra lá de quente quando ela finalmente adormeceu. Aproveitei e dormi também.
Agora ela está aqui do meu ladinho, já resmungando no carrinho.
Será que a dose de ontem vai se repetir??
Jesus!!! Tomara que não...
Estou demasiadamente exausta...

Deixa eu ir, que ela já está aos berros!

segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011

Dia Internacional do AMOR!!

Ai gente, hoje é o DIA INTERNACIONAL DO AMOR!! Na América do Norte também conhecido como o dia dos Namorados ou Valentine's Day. E aqui, o que não falta é amor... esse sentimento tão lindo, puro, verdadeiro e que enobrece o ser humano.
Segundo a Wikipédia, o AMOR presta-se a múltiplos significados na língua portuguesa. Pode significar afeição, compaixão, misericórdia, ou ainda, inclinação, atração, apetite, paixão, querer bem, satisfação, conquista, desejo, libido, etc. O conceito mais popular de amor envolve, de modo geral, a formação de um vínculo emocional com alguém, ou com algum objeto que seja capaz de receber este comportamento amoroso e enviar os estímulos sensoriais e psicológicos necessários para a sua manutenção e motivação.
Entretanto, meu conceito de amor, se resume em duas palavrinhas: DEUS e FAMÍLIA !! Acredito que não exista mais nada do mundo que represente tão bem o amor. Deus, que é o próprio amor; e a família, que é a mais perfeita instituição edificada com base no amor.
Eu acreditava já saber o que era amor, me enganei ao encontrar, em meu caminho, o meu esposo, que me amou e me fez a pessoa que hoje sou. Sempre esteve ao meu lado nos melhores e piores momentos de minha vida. Me deu ombro, carinho, apoio... AMOR. Hoje sei o que é ser uma mulher amada.
Só que mais uma vez me enganei... eu ainda não sabia o que era o amor pleno, o maior amor de todos... até Kamille nascer. Hoje o amor que existe em meu peito é o mais puro e completo que se possa imaginar... Kamille veio para completar o que faltava em nossas vidas. Agora sim, o real significado do amor está completo.
Obrigada Senhor, por nos permitir amar e sermos amados!
Não há dádiva melhor no mundo.
 
FELIZ DIA INTERNACIONAL DO AMOR! 

sábado, 12 de fevereiro de 2011

Comentado os comentários.

Sempre que posso estou por aqui para contar um pouco do dia-a-dia de Kamille e de como ela vem se comportando desde o dia que nasceu. Comecei esse blog um pouco antes de tê-la e a princípio começou mais como um passa tempo, a fim de deixar registrado os últimos momentos da gravidez. Acabei relatando um pouco da minha vida pessoal, o drama que passei no ano de 2009 e da minha grande felicidade ao saber que estava grávida, em 2010. 
Já tinha tido uma outra experiência com blog antes (tempo do weblogger, não sei se alguém se lembra), muito embora nunca tive experiência em mexer, organizar, procurar detalhezinhos... essas coisas que só agora estou aprendendo. Então, eu tinha um outro blog que servia, literalmente, como um diário virtual. Tanto era que quase ninguém tinha meu endereço, a não ser amigos mais próximos. Esse que fiz pra Kamille, acabei deixando como público e qualquer pessoa pode acessá-lo e ter contato com o endereço eletrônico.
A verdade é que esse blog acabou se tornando meu xodózinho. Fico meio que agoniada nos dias que não venho aqui postar o que está acontecendo com Kamille. É bom imaginar que futuramente ela irá ter acesso a tudo isso que escrevi aqui e saberá o quanto a amamos e nos preocupamos com o bem estar dela. E melhor ainda é saber que pessoas, de perto e de longe, se importam com você e com sua filha. 
Esse blog não tem muitos comentários, nem é essa a real intenção, mas os poucos comentários que me surgiram foram muito reconfortantes e é tão bom tê-los e lê-los nas horas em que o desânimo bate. Recebi comentários de pessoas que se quer conheço, como as das amigas da comunidade "Bebês de Dezembro de 2010", como Jullia, Renata e em especial Fabiana, que não tive contato ainda, mas que me deixou relatado, no seu comentário, uma história de vida bem parecida com a minha:

Olá Monalisa,
meu nome é fabiana somos da mesma comunidade Bebês de Dezembro 2010
estou querendo fazer um blog p/ minha princesa..e hj vi q na comu tem o topico Mamães blogueiras..e entrei em todos p/ conhecer..passei rapidinho mas sem querer parei justamente no seu relato sobre do dia 14/12(Presente de Deus!) me emocionei muitoo..me fez reviver tudo q passei no ano 2009 e minha surpresa no ano de 2010...não li seu blog ainda somente este post..então não sei se temos mais coisas em comum...mas casamos no mesmo ano..eu(10/06/06)
descobrimos q tinhamos o tal nodulo no mesmo ano eu(jan/2009)
tomamos o tal remedio carissimoo!!mas eu não tentei pelo sus..não tive essa ideia..snif!!! engravidamos no mesmo mês minha ultima mestruação (14/03/10 )minha bb é uma menina e nasceu tbém em dez..mês q tbém não queria mas por vaidade mesmo acho um mês muito agitado mas q passou a ser o mais importante da minha vida..tbém nunca murmurei contra Deus..somente entregava minha vida nas mãos dele..
meu ano de 2009 não foi só o nodulo..fora esse remedio eu tinha q tomar mais outros (3) 1 p/ tireoide outro p/ cistos no ovario e outro era o anticoncepcional de 56,00 p/ controlar os hormonios..foi triste meu ano de 2009 minha vida financeira virou de cabeça p/ baixo gastava mais de 500,00 com remedios..mas em 2010 eu tive minha VITORIA..assim como vc..Deus nos presentiou e nos recompensou por tudo q passamos..mudando de assunto assim q entrei no blog ví q sua filha esta dodoí..espero q esteja melhor..vou voltar mais vezes p/ ler seu blog aos poucos..vc sabe q agora fica dificil ficarmos muito tempo na net né?rsrs
melhoras p/ princesa...
bjinhos

Esse foi o comentário da Fabiana. Espero, muito em breve, manter mais contato com ela e assim trocarmos mais figurinhas. hehehehee... quanto às suas belas palavras, só tenho o que agradecer por tudo e desejar que Deus continue a abençoar nossas vidas grandemente... e ainda mais agora com essa bênçãozinha que Deus nos deu a missão de cuidar.
Obrigada, obrigada, obrigada! 

sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

Vacina do primeiro mês

Hoje Kamille tomou sua vacina de primeiro mês, a segunda dose contra a Hepatite. Pois é, mais do que atrasada, mas não foi por irresponsabilidade dos papais aqui não. Foi simplesmente porque vinha acontecendo tantas coisitas com nossa pequena que ficamos com pena de furá-la e sempre fomos adiando. Sem falar que fomos no posto de saúde aqui perto de casa umas três vezes e a enfermeira responsável nunca estava. Hoje, finalmente, conseguimos dar a bendita da vacina. Kamile chorou pouco e logo adormeceu. Acabamos de chegar do postinho e agora ela dorme como um anjinho.
Próximo mês, ou seja, depois do dia 23, Kamille vai tomar um batalhão de vacinas, as do segundo mês. Já tô morrendo de peninha. Ahhh meu Deus... o pior é que sofro junto com ela. Espero que não dê nenhuma reação nela, pois já basta o que essa cristã vem sofrendo desde o dia em que nasceu.
Mas temos fè de que dias melhores virão e essa má fase será apenas passado!

quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

Consulta com a gastro infantil...

Coração apertadinho!

Ontem foi a consulta com a gastroenterologista para vermos a questão do refluxo de Kamille. Gostei da médica, super calma e objetiva nas coisas que dizia, nos transmitindo segurança. Kamille já engordou mais um pouquinho, está com 4.580kg (230g desde o dia 26.01). Segundo a médica, está tudo aparentemente bem com Kamille, apesar do quadro de apnéia que ela apresentou naquele inesquecível sábado.
Entretanto, diante do fato ocorrido, ela nos recomendou fazer um exame em Kamille que sinceramente não sei direito o nome (assim que me lembrar posto aqui), mas que só em ela me falar como faz me deixou com o coração apertado. Ela vai ter que colocar uma sonda que vai do nariz ao esôfago e passar 24hs. Isso, segundo ela, é para constatar qual tipo de refluxo Kamille tem - se patológico ou fisiológico - e se a apnéia que ela teve foi devido ao refluxo. Tôô com medo de estar com início de depressão, pois ultimamente só sinto coisas ruins: vontade de ficar só, de me isolar do mundo, uma tristeza que não tem fim, que nem quando choro até soluçar, passa... aqui com o coração sangrando só de pensar no dia em que terá de fazer isso (provavelmente será próxima quinta). Já chorei tanto, por esse e outros motivos.
Mas, voltando ao assunto de Kamille, que é o que mais importa nesse momento, ao mesmo tempo que fico com dó de fazer esse bendito exame, rezo noite e dia à Deus pedindo que a apnéia tenha sido, de fato, consequência do refluxo, e de preferência o fisiológico.
Ainda segundo a médica, se o refluxo for patológico, o único tratamento é feito com a medicação que ela já vem tomando; mas se for fisiológico, não se faz necessária a medicação, apenas os cuidados constantes. Sem falar que dura em torno de 8 meses a 1 ano e meio, mas é melhor do que o patológico que é bem mais sério.
E é isso... tô pedindo à meu Deus forças para superar essa fase tão difícil.


quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

Queria tanto um momento de descanso!

Ontem Kamille aperriou tanto, mas tanto que quase me falta paciência. Só não faltou porque Deus é maravilhoso e escutou minhas preces. Tem horas que tento, tento e não consigo entender o motivo do seu constante choro Não era fome, dor, calor, fralda suja... apelei para o sono, mas mesmo assim nada do que eu fizesse fazia com que ela ao menos cochilasse. Depois de muuuuuuuito tempo, mas isso é muuuuuito tempo mesmo foi que ela adormeceu. Isso depois de me deixar (mais ainda) quebrada, com dor de cabeça, sono, calor excessivo... exausta!
Tô precisando urgentemente relaxar, mas como fazer isso? Isso é algo praticamente impossível nesse momento em que estou vivendo. Kamille quando está acordada só quer saber de mim por perto... e o pior é que ela só tem a mim agora. Alan agora sai cedo para trabalhar, vem na hora do almoço (quando dá), logo em seguida sai de novo e so volta à noite. Além de cansada, me sinto só. Mas fazer o que, né? É a vida! Não vejo a hora de Kamille cre,scer e me fazer companhia de fato.
Mas voltando ao assunto do relaxamento, eu queria tantas coisas: uma praiazinha, sol, ar fresco (que calor!), massagem desde o dedão do pé até a cabeça... Ai, só isso já bastava. Recarregaria minhas energias para continuar minha missão. Mas como falei, tá difícil.
Agora à tarde eu tava pensando em dormir quando Kamille também fosse. Vê se durmia pelo menos umas 2horinhas, mas nos ligaram do concultório da gastro, que tava marcado pro dia 17, pedindo que a gente fosse hoje, já que dia 17 ela não poderá atender. E assim iremos. A saúde de Kamille em primeiro lugar, sempre.
Em breve volto com notícias dela... e se Deus assim permitir, boas notícias!

segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011

Côcôzinho chato que não queria sair!



Hoje, mais uma vez enquanto Kamille dorme, passo aqui para registrar os últimos acontecimentos na vida de Kamille. No último post comentei que havia começado a complementar as mamadas de Kamille com o Nan Pro 1, pois meu leite não estava dando vencimento na fome dela. Apesar de ter muuuuuuito leite, que inclusive vou começar a doar, Kamille mama, mama, mama e não se sacia. Pois bem, como se não bastasse os problemas que enfrentamos, o bendito Nan deu prisão de ventre na minha pequena. Soube que em crianças que apenas se alimentam do leite materno é limite máximo é passar até 7 dias sem evacuar; e em crianças que usam o complemento pode ser até 5 dias. Já no primeiro dia sem côcô Kamille choramingou muito. No 2º dia sem côcô (quase em toda troca de fraldas de Kamille tinha um côcôzinho, por isso Alan logo quis ligar. Ahhh e vale salientar que quase todas as vezes que ligamos para a pediatra é Alan quem fala. Ele se preocupa com tudo!), ligamos para a pediatra, que acho que não aguenta mais pegar o celular e ver que somos nós que estamos ligando. Ela nos tranquilizou, mas achou melhor trocar o leite, pois era ela que estava causando o desconforto e disse que não nos preocupássemos, pois no dia seguinte ela faria côcô.
Alan comprou o Aptamil 1, mas ela estava tão desconfortada que não quis. Chorou muito e como se não bastasse vomitou MUITO. A bichinha ficou toda chatinha (mais ainda!). Dei um banho nela e ela se acalmou mais. Tentei novamente dar o leite, esperei o arrôto, os benditos 40 ou 50 minutos e Kamille dormiu a noite quase toda. Só acordou às 4h da manhã para mamar e troquei a fralda. Mas, durante o dia abusou muito. Aquele choro agoniante, fazia força e nada do côcô sair. Quando passava a vontade ela ficava boazinha, calminha... dormia feito anjinho, mas quando acordava e a dor voltava era uma agonia e a gente sem poder fazer nada. Inventei até uma musiquinha pra ela, desejando que o côcô saísse. Coisas de mãe! hehehe. Dei banho umas 3 vezes durante o dia, fazendo massagens nas perninhas e deixando que ela relaxasse na água. Ela adora tomar banho!
Até que à noite (no sábado, 05), ao chegarmos em casa por volta das 19hs ela começou a agonizar novamente. Chorou um choro mais alto do que das outras vezes, muito agoniada! Resolvi dar outro banho, com uma aguinha morna para que ela relaxasse. Antes de colocá-la na banheira, comecei a fazer massagens na barriga e nas perninhas e ela foi se calando e ficando calminha. No banho, ficou ainda mais calma, relaxou. Mas quando a tirei da água veio o grito, de raiva! A troquei e vesti com ela aos berros. Ela ainda chorou muito, até que quando estava quase dormindo ela soltou um pum bem barulhento, com cara de que tinha vindo acompanhado de algo mais. Esperei mais uns 10 minutinhos até que resolvi averiguar. Não deu outra: era côcô... e muito côcô. Alan começou a brincar com ela e apular no meio do quarto e ela morrendo de rir. Tudo bem que ela ainda não sabe rir por felicidade, mas acho que aquele foi sim o primeiro riso pelo menos de alívio. E o melhor da noite foi o comentário de Alan: "Eu nunca pensei que fosse ficar tão feliz em ver côcô!" heheheh
Depois disso Kamille dormiu feito um anjinho, vindo acordar quase 5h da manhã. Foi a melhor noite de sono desde que ela nasceu, com certeza. Eu ainda me dei ao luxo de dormir e sonhar!
Obrigada, Senhor, por mais essa etapa vencida!


quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011

Notícias de Kamille


Passando rapidinho enquanto Kamille cochila para postar notícias sobre ela.

Esses últimos dias tem sido de uma agonia tremenda para nós (família de Kamille). Ultimamente Kamille vinha sentindo muitas cólicas e chorava o dia inteiro, mal conseguia se alimentar e dormir. Segundo a pediatra e muitas mamães isso é normal até os 3 meses, não é? Fiquei calma em relação a isso.
Na última consulta na pediatra comentei com ela que Kamille havia vomitado 2 vezes e sempre gofava depois das mamadas. Ela me disse que era normal, mas que passaria um remédio para acalmar o estômago dela. Compramos o remédio na sexta (28) e na mesma noite começamos a dar. Ela passou a noite bem. No sábado bem cedo ela acordou e mamou muito. Ela sempre foi esfomeada, mas de mamar de pouquinho em pouquinho. Depois de dar 2 arrotões e de brincar um pouco (eu tava até estranhando que ela não estava reclamando de cólicas) ela adormeceu. Coloquei-a no carrinho e fui escovar os dentes, lavar o rosto e preparar algo para comer. Nesse meio tempo ela acordou e Alan a pegou no colo e ficou brincando com ela, até que ele grita por mim e quando vejo minha filha está paralisada, com os olhos aboticados e lacrimejando, tremendo e ficando toda roxa. A pior cena que já vi na vida. Me tremi toda, comecei a chorar... fiquei louca. Lembrei de um relato que li numa comunidade que participo "Bebês de dezembro de 2010", imaginei que fosse um engasgo e a chupei, primeiro pela boca, depois pelo nariz. Percebi que ela tornava, mas como parei para falar com o médico do Samu pelo telefone (enquanto tudo acontecia, eu tentava ligar para o Samu e Alan com ela no colo) ela voltou a ficar roxa. O médico foi me acalmando e me dando todas as orientações enquanto a ambulância não chegava. Minha filha foi tornando, tornando até que voltou a ficar branquinha. Chorou muito e logo calou e adormeceu nos meus braços.
Logo que o médico desligou a ambulância chegou, mas já encontrou Kamille dormindo em meus braços como se nada tivesse acontecido. Relatei o que havia ocorrido. Kamille ainda estava muito pálida. A técnica em enfermagem da Samu me disse que provavelmente seria um entalo por causa do refluxo, mas o que eu estava relatando também poderia ser uma convulsão de ausência, por isso ela achava melhor ir para o hospital. Não cortei conversa. Do jeito que eu tava (shortinho curto, camiseta velha e pé no chinelo [porque Alan me deu]) fomos direto pro hospital. Lá a pediatra de plantão a examinou, falou da possibilidade de ser uma convulsão de ausência e sugeriu a internação de Kamille para fazer os exames e saber o que realmente havia acontecido.
Logo em seguida a pediatra de Kamille chegou e me tranquilizou. A tadinha da minha filha foi furada três vezes para coletar sangue. Foi necessário a presença de um neuropediatra para fazer uma avaliação mais detalhada (esse nunca apareceu. Tava viajando e segundo o que comentam, só tem ele especialista aqui em CG). Kamille ia ficar 24 horas internada, mas a pediatra dela nos liberou às 22h pelo fato de os exames dela terem dado tudo normal, descartando a ideia de convulsão [graças à Deus!]. Descartando essa possibilidade, foi adotada a hipótese inicial: Kamille está com problemas de refluxo! Uma das coisas que eu mais temia.
Travesseiro anti-refluxo
Ela está tendo que dormir com um travesseiro anti-refluxo, que ela odeia e continua a tomar o medicamento. Assim que toma o remédio, em que passar pelo menos 30 minutos sem mamar e, como ela é muito gulosa e come de poquinho em pouquinho, sempre sofre querendo o peito e eu sem poder dar. Uma tortura! Depois das mamadas esperar o(s) arroto(s) como habitualmente, mas passar de 40 minutos a 1h com ela em pezinha, para não correr o risco de ter refluxo. 
A pediatra pediu para marcar uma consulta com uma gastro, especialista em pediatria, para medir o teor da acidez do refluxo de Kamille e assim saber o grau de gravidade do problema. Só conseguimos consulta para o dia 17 e até lá é esperar e tomar os devidos cuidados. Graças à Deus ela não deu mais trabalho em relação a isso. Gofa algumas vezes só, o normal! 
Mas o que acontece é que as imagens daquele dia sofrido ficaram na cabeça e eu não durmo mais, só "pastorando" o sono de Kamille. Tô cansada, estressada, com sono, fadiga, dores de cabeça e nas costas, crises de choro que não passam nunca. Todo mundo me recriminando porque estou nervosa e que isso passa pra Kamille. Já tentei me acalmar ao máximo, tomei suco de maracujá até dizer chega e até chá (que eu odeio) eu já tomei. Agora estou mais calma, mas ainda assustada.

Ahhhhh já ia esquecendo de comentar: passei a dar complemento a Kamille com o Nan Pro 1, pois meu leite não estava dando vencimento da fome dela. Pois além dela passar o dia pendurada no meu peito, ela não matava a fome. Cansei de niná-la para dormir e a barriguinha dela estar roncando. Tenho muuuuuuuuito leite, mas Kamille sua de tanto puxá-lo e não se saciar. Resolv complementar desde terça (01) à noite e vi melhoras de 90% em Kamille. Ela agora mal chora, não teve mais cólicas e tá dormindo direitinho. Não me arrependo. Continuo dando o peito e não vou parar, pois, como falei, tenho muuuuuito leite. Então resolvi: voar doar ao banco de leite do ISEA. Meu GO disse que eles vêm buscar em casa. Acho que ainda hoje ligo para lá, pois ainda ontem joguei quase 1 copo (americano) de leite fora, isso apenas de um peito que estava pedrado de tanto leite e estava me dando dor de cabeça.

Bem, acho que por enquanto é isso o que posso deixar registrado.
Até tenho mais novidades, mas isso é assunto para outro post.
Kamille, nesse momento, esta dormindo no bebê conforto, pois ela também fica com a cabeça inclinada. Eu também tô precisando tirar meu sono acumulado, mas meu marido voltou a trabalhar ontem (ele tava de férias desde o nascimento de Kamille) e quando ele não está em casa eu nã tenho coragem de dormir, por isso estou na net.
E é isso.
Depois volto com mais novidades.
Obrigada à todos que se preocuparam com Kamille. Jesus abençoe todos nós!