quarta-feira, 28 de novembro de 2012

Que roupa usar?

Já decidi a hora da festinha de Kamille. Será às 17hs, pois não há quem aguente o calor que aqui está fazendo... e vai dar tempo (assim espero) pra organizar tudo e Kamille tirar a soneca dela da tarde.

E por falar em calor, estou numa dúvida cruel do que colocar em Kamille no dia da festa. O vestido não dará muito certo. Daí pensei num shortinho e camiseta pra ela poder brincar a vontade com os amiguinhos e no pula-pula... e só na hora do Parabéns que eu colocaria o vestido.

Mas será que depois de estar toda empolgada na festinha ela deixaria eu trocá-la de roupa? E que tipo de vestido usar? O do ano passado era bem quente e eu não queria outro parecido. Queria algo mais esportivo, e principalmente, mais fresquinho... já que minha pequena além de ser bem danada, também é bem calorenta.

Alguém tem alguma sugestão? Pleeeease!

terça-feira, 27 de novembro de 2012

Sorteio da Mamães em Rede.

Acabei de fazer nosso cadastro no blog Mamães em Rede, para concorrer a essas lindas camisetas:


Estamos aqui, com dedinhos cruzados, e aguardando ansiosamente pelo dia 17 de dezembro.
A sorte foi lançada!

segunda-feira, 26 de novembro de 2012

1 ano e 11 meses

Na última sexta-feira, dia 23, Kamille completou 1 ano e 11 meses... e enquanto mamãe fazia faxina na casa, ela cantava...



Parabéns, filhota!
Rumo aos 2 aninhos!!

quarta-feira, 21 de novembro de 2012

Nosso Piscinão

A ideia do piscinão veio do Papai, que ao se conformar em passar as férias de Janeiro todinha ninando Kamille, resolveu comprá-la para termos momentos de lazer, em casa. Então, ele comprou e armou semanas antes da nossa princesinha nascer.

Aproveitei tanto o piscinão ainda grávida. Passava horas lá dentro, movimentando pernas e braços, boiando... parecia até uma hidroginástica. E depois de um bom banho de chuveiro, eu saía de lá relaxadíssima e os pés desinchados. Bendita hora que compramos nosso piscinão.

1 semana antes de Kamille nascer.

Entretanto, não vou negar que eu achava que comprar essas piscinas seria um desperdício. Quando o inverno chegou e Alan desmontou ela, achei que nunca mais prestaria. Que furaria, passando tanto tempo guardada... Mas, veio o verão 2011 e Alan remontou e encheu. Inteirinha. E dessa vez tinha nossa pequena para aproveitar junto conosco. E parecia um peixinho... Adorava cada segundo. E aí sim eu disse: "Valeu a pena!"

Com 9 meses, aproveitando com mamãe.

Outubro de 2011.

Nos realizamos nesse piscinão. Até que veio o inverno 2012 e Alan novamente desarmou. E desde setembro que ele fala de remontá-la, até que no último domingo, ele e tia Adriana montaram e encheram nossa piscina. Para alegria geral...

Kamille dando seus tchimbuns!

Com papai. Eles não esperaram sequer a piscina encher.


E todos deram um tchimbum no nosso Piscinão, que está inteirinho em folha. Kamille, por sua vez, não quer mais saber do pato e só quer ficar sozinha, com os pés no chão e tomando seus caldos. Estamos beeem atentos à ela, mas sem privá-la de sua diversão, que também é nossa.

E ela todo dia acorda e diz: "Mamãe, tem ciscina?".

E engano ela com outra coisa para que ela não se lembre que a piscina tá lá atrás, só nos esperando para mais uma tchimbuzada!

segunda-feira, 19 de novembro de 2012

Caixinhas - #2anos!

Como falei no post anterior, prometi avançar nos preparativos da festinha de 2 anos da minha pequena. E como tudo o que é relacionado à ela, promessa é dívida. Comecei a fazer umas caixinhas, que são lindas, mas que dá um trabalhãããão.

Algumas, imprimi o molde, risquei, cortei, dobrei e falta montar e colar. São as vermelhas e as amarelas (estao do lado esquerdo) desta foto:

Caixinhas para o aniversário de 2 anos!

As azuis com poás branco nas abas são caixas bala. Eu mesma que fiz a arte, Detalhe por detalhe. E as galinhas também são caixinhas 3D. Peguei o molde lá no face da Galinha Pintadinha e imprimi. Vixe como elas dão uma trabalheira danada pra recortar. Mas ao final, vale a pena, viu? Ficam lindas!

Não vou mostrá-las montadas senão perde a graça, né? Mas o que mais eu puder ir postando, assim o farei.

Nesse feriado não viajamos e aproveitei para ir fazendo as artes da minha pequena. Estou tão orgulhosa de mim. Fiz as artes do bis, baton, nucita e convite. Ficaram lindos!!

Em breve, mais novidades!

quinta-feira, 15 de novembro de 2012

Rumo aos 2 aninhos...



Antes mesmo de Kamille completar seus 1 ano e 11 meses, resolvi começar o projeto "Rumo aos 2 aninhos", uma vez que PRECISO me dedicar mais a esta data que está bem pertinho de chegar. Já encomendei algumas coisas, tô confeccionando outras, mas não estou tão entusiasmada como ano passado. Não porque a festa desse ano será menor, mas por ter tantas outras coisas e preocupações em mente que não estou conseguindo me dedicar como ela merece para este dia.

Mas prometo que a partir de hoje isso vai mudar! Vou me dedicar e apesar de simples será uma festa linda, como ela merece. 

E o que já decidi:

- Tema: Galinha Pintadinha... e não tinha como não ser! hehehehhe

- Data: como o dia em que ela nasceu esse ano cai no domingo, ficou ótimo e a festinha será realmente no dia do seu aniversário;

- Hora: ainda indecisa entre 16h ou 17h;

- Local: Na nossa casa. Temos um espaço bom na frente lateral e fundos, e como chamaremos apenas a família e alguns amigos mais próximos, com crianças, dá pra comportar todo mundo;

- Convites: já decidi modelo e comprei todos o material necessário. Falta confeccionar. Assim que ficarem prontos, posto aqui;

- Decoração: Desde o começo do ano que peguei uma ótima promoção no PU, com direito a toda a decoração clean (no tema escolhido, menos decoração com bolas) + pula-pula. Só tem a desvantagem de que eles deixam as coisas no local da festa e nós que organizamos. Como AMO mexer com essas coisas, não vejo problema algum. A data já tá agendada e só falta eu passar no escritório deles para assinar contrato;

- Decoração com bolas: será feita por uma menina que adorei trabalhar com ela no aniversário do sobrinho de Alan. Além de ser um amor de pessoa, trabalha muito bem. Já escolhi a decoração e acertei data com ela;

- Bolo: tive um pouquinho de trabalho para encontrar alguém, pois não quero fazer com a mesma do ano passado por n motivos e as demais ou não tinham mais data ou não faziam o modelo que eu quero. Finalmente achei uma bem conceituada, com preço bom e ainda tive como ver (ao vivo) o seu trabalho e experimentar do bolo. Delícia! Já agendei o dia;

- Doces: também já está agendado com a mesma pessoa do ano passado, que trabalha divinamente bem, competente e os docinhos são uma delícia. Só que esse ano encomendarei apenas os modelados, pois os demais farei em casa. Tanto por serem em menor quantidade, como para diminuir o orçamento;

- Salgados: ainda não contatei ninguém;

- Refrigerante e água: ainda não providenciei, vou deixar para mais perto, pois dá até para pegar algumas promoções de Natal;

- Mesas, cadeiras e toalhas: também não providenciei ainda!

- Guloseimas: ainda não comprei nada. Vou deixar para comprar no início do próximo mês, para ficarem mais novinhos. Vou personalizar alguns como Ducream, Paçoca, Pirulitos... estou decidindo o que tanto;

- Lembrancinha das mães: Será um calendário 2013 personalizado, com um pregador de geladeira, no tema. Já mandei confeccionar;

- Lembrancinhas das crianças: canecas acrílicas, que também já comprei. Falta fazer a arte e imprimir;

- Centros de mesa: cachepot com balas e bola, além de uma caixinha da Galinha Pintadinha que eu mesma estou confeccionando;

- Personalizados: Não tenho certeza, mas acho que farei apenas as bisnagas de brigadeiro e as latinhas coloridas em azul e vermelho. Não vou fazer os demais, pois fiz tudo ano passado e não queria repetir as mesmas coisas. Ah, quero fazer as marmitinhas também, mas ainda não comprei nada. Queria bolhas de sabão, mas não estou achando da Galinha Pintadinha;


Não sei se estou esquecendo algo, mas é isso o que tenho em mente o momento.
Estou confeccionando algumas caixinhas e fazendo (eu mesma!) as artes das tags, totens para docinhos, banheiro, etc. Vou fazendo o que eu acho que sei e o que eu não me atrevo, deixo para meu irmão que é quem tem "A" experiência. hehehehehe

Por enquanto é isso... e sempre que eu tiver mais notícias, posto aqui.


quarta-feira, 14 de novembro de 2012

Qual é o seu nome?


Perguntamos: "Kamille, quem fez isso?"
Ela responde: "Menininha eu!"

Há tempos ela usava essa expressão para se referir a ela mesma. Mas de uns 15 dias pra cá fazemos a mesma pergunta e ela dá a mesma resposta. 

Só que agora perguntamos também: "Como é o nome dessa menininha?"
E ela responde: "Bille Babalho Atis". 
Que se refere ao seu nome completo.

E o mesmo acontece quando perguntamos:
- Qual o nome da sua mãe?
- Mamãe Moma Babalho Atis.

- Qual o nome do seu pai?
- Painha Aian Tadeti Atis Avis.



E ela diz o nome de todo mundo da família já: Tia Déia, Tia Ziu, Tio Jorge, Totó Baía (vovó Maria), Totó Ludxe (vovó Lourdes), Ipe (Felipe), Neta, Titio Ano (Adriano), Tina (Katrina), Titio Seion (Massilon), Taia (Thaynara), Tuta (Arukya), Dinda Xixila (Priscila), Pabinho Joséis (Moisés), Taiol (Karol), Taio (Kaio), Any (Marianny), Nataia (Nathália)... e por aí vai...




#OrgulhoDeMãe! 


terça-feira, 13 de novembro de 2012

Reconhecendo os números.

Eu ia postar sobre isso no post anterior, mas acabei e esquecendo... e quando pensei em editá-lo, percebi que era importante eu deixar um post apenas para falar sobre isso. Afinal foi um momento tão lindo...

Ontem à tarde, estávamos eu, e os padrinhos de Kamille na sala da casa deles. Estávamos nós três conversando enquanto Kamille mexia na calculadora do meu celular... e ia dizendo os números. Até aí tudo bem pois ela já sabe contar até dez e emenda no onze, doze, treze... e nos vinte e tantos, trinta e tantos... mas aí já coma ajuda.

O que não sabíamos era que ela reconhecia os algarismos!
Me levantei, fui até ela e perguntei: "Cadê o número 1?". E ela mostrou. "-Cadê o número 5?". E mais uma vez ela mostrou. E assim fizemos com todos os números, aleatoriamente e ela foi teclando cada um. Fiquei muito feliz e orgulhosa ao fazer mais essa descoberta no desenvolvimento da minha filha, que com apenas 1 ano e 10 meses já reconhece os algarismos.

Depois vou tentar com o alfabeto.
Ela já diz comigo todo ele, mas às vezes pula uma ou outra letra. 

#MamãeOrgulhosa!

12/11 - Aniversário da Dinda

No dia do Batismo.


Ontem foi o aniversário da Dinda de Kamille... e por ser sua folga, passamos a tarde toda em sua companhia. Fomos almoçar na casa dela e só saímos de lá quase 10hs da noite, depois de cantarmos Parabéns e comermos um bolo delícia, feito por d. Bernadete, mãe dela.

Como já comentei aqui, a escolhi para ser madrinha de Kamille por N motivos, e principalmente, pela amizade que ela sempre me devotou. Por essa cumplicidade, nunca nos faltam assuntos. E uma tarde juntas é pouco para cansarmos a língua de tanta conversa.

A tarde foi muito agradável. A casa bem movimentada, pois a toda hora entrava e saía gente. Pessoas da família, amigos em comum... Minha comadre é muito querida! E Kamille gostou tanto que não me aperriou e não dormiu a tarde toda, sempre acompanhando o movimento. E quando chegava criança ela ficava tão feliz!

À noite, na hora do Parabéns, a família toda reunida, Kamille fez questão de puxar o coro. E quando a música acabou ela ainda queria cantar mais... sempre batendo palmas, firmemente.

Lá pelas 9hs da noite começou a abusar e não tinha outra saída a não ser voltar pra casa, pois ela estava com muuuito sono, compreensível depois de um dia firme e forte, para não perder nenhum acontecimento.

quinta-feira, 8 de novembro de 2012

Já nasceu Chicleteira!!

A minha paixão e a do marido pela banda Chiclete com Banana foi uma das nossas afinidades que sempre muito nos alegrou. E filho de peixe, peixinho é, né? Pelo menos é assim que queremos. Quando estava grávida de Kamille, com 3 meses, fomos a um show em Caruaru - PE. E foi maravilhoso, como todos os outros (antes de engravidar, quase todos os meses íamos a algum em alguma cidade por perto). Mas acho que mais do que nós, quem mais gostou foi Kamille (que ainda nem sabíamos que seria menina) na minha barriga.apesar dos enjoos constantes da época, a viagem foi tranquila (e olha que fomos em excursão) e eu não quis vomitar em nenhum momento.

Voltei para casa decidida a fazer uma roupinha com a pata do camaleão bordada e a frase "Já nasci Chicleteira" para ser uma das primeiras roupinhas que ela fosse vestir. Por incrível que pareça, aqui em Campina Grande não encontrei uma pessoa se quer que fizesse o que eu queria. Apenas camisetas. A gravidez foi passando e chegou o dia dela nascer e eu não havia providenciado nem uma coisa, nem outra. Até que uma grande amiga (Aluska), ao vir nos visitar nos trouxe uma surpresa linda, guardada até hoje com o maior carinho do mundo:

A camiseta ainda meio grande.

A camiseta havia ficado meio grande, mas Kamille ainda a usou por um bom tempo. Foi um presente lindo, que amamos de verdade! Bem, todo esse blá blá blá é para falar de umas opçõeszinhas musicais de Kamille. Mas primeiro eu queria dizer que sou completamente contra criança estar escutando músicas de adulto. Criança tem que escutar música de crianças, cantigas de roda, essas coisas... mas muitas vezes acaba sendo inevitável. Como por exemplo, quando chego na casa da minha mãe e meu irmão tá com o somzão bem alto tocando "Alô, vó" (mais uma que Kamille aprendeu).

"Agora eu fiquei doce", "Vai no cavalinho", "Assim você mata o papai"... essas são apenas algumas das músicas que Kamille já cantarola no meio da casa e ainda faz algumas coreografias. Mas as que mais gostamos é quando ela canta as de Chiclete: "Ô ô ô ô ô ô, chuá chuá chuá", "Chi-cle-te ôba, ôba", "Tu tá tá, tu tu ta ra rá, no Balanço do Chilete Kamillinha vai dnaçar"... e assim por diante.

Hoje, no Programa Encontro, com Fátima Bernardes, a Banda Chiclete com Banana estava e Kamille, ao vê-los, veio correndo pra mim, me chamando e mostrando: "Chiquete Nanana, Mamãe." E ela ficou toda feliz ao vê-los e chamando por Bell. Uma fofura!

Se ela continuar a gostar dos nossos gostos musicais, estamos bem... pois gostamos muito de músicas consideradas bregas, mas que têm letras, como Agnaldo Timóteo, Altemar Dutra, Nelson Gonçalves... Amamos forró-pé-de-serra, Alcimar Monteiro, Os três do Nordeste, Elba, Zé Ramalho, Alceu, Geraldo Azevedo. Ana Carolina, Alcione, Legião, Capital... tanta coisa... Além dos católicos e gospel, como Adriana, Anjos de Resgate, Padre Fábio, Aline Barros... tanta coisa que fico perdida ao citar nomes.

A verdade é que não costumamos escutar os "fenômenos musicais" do momento, mas é inevitável escutar, com toda essa febre por aí. E se Kamille gostar, não será nossa "culpa", pois também apresentamos a ela música de qualidade.

terça-feira, 6 de novembro de 2012

Sem querer deu certo!

Desfralde é uma coisa que não penso pra Kamille ainda, apesar de muitas mamães já estarem nesse processo com seus filhotes. Não tenho muita pressa nesse quesito. Entretanto, no mês de agosto Kamille ganhou um toninho lindo da tia Andréa. Mostramos a ela que era pra fazer xixi e côcô, e apesar dela balançar a cabeça que sim, ela não assimilava a coisa.

Troninho que Kamille ganhou
é desse igualzinho,
inclusive a cor.
Resolvemos deixar o troninho de lado, por enquanto... e ela o fez de cadeirinha, levando-o para todos os lugares da casa. Ah, e guardava as coisas nele também. Cansei de achar meu celular e outras coisas dentro dele.

Bem, a verdade é que aqui tá tão quente, mas tão quente que a bundinha de Kamille criou assaduras. Começou com brotoejas e depois virou uns caroços muito vermelhos que coçava e ardia. Não houve pomada e banho que desse jeito. Então, no domingo passado, partimos para um plano B: deixá-la sem fralda. Foi hilário, pois ela começou a fazer xixi em todos os lugares da casa e a gente atrás enxugando. Foi quando Alan disse: "Kamille, quando quiser fazer xixi, faça aqui dentro, ó." E mostrou o troninho. Ela entendeu e quando quis fazer xixi sentou-se, mas quando viu o xixi descendo, levantou-se e caiu tudo no chão.

Mais uma vez limpamos e a deixamos à vontade. Depois de um tempo, ela veio correndo pra nós e dizendo: "Menininha eu feiz xixi". Ficamos procurando no chão da sala, mas não encontramos. Foi quando ela nos mostrou que estava dentro do troninho. Ficamos felizes e a parabenizamos. Ela ficou toda orgulhosa.

Hoje de manhã, devido ao calor, mais uma vez deixei-a sem fralda e sem calcinha. Foi quando eu escutei uns pums e disse a ela que se sentasse pra fazer côcô. Ela sentou e depois de um tempo senti o odor. Olhei no troninho e não tinha nada, quando resolvi olhar seu bumbum. O côcô, por ser durinho, não ficou no troninho, mas sim, "pregado" em seu bumbum. E lá fui dá-lhe um banho. Mas ao menos a essência da coisa, eu consegui, né?

E o desfralde será assim, no tempo dela... ela entendendo tudo como funciona. E só porque tivemos êxito duas vezes em 3 dias, não quer dizer que a todo momento vou ficar insistindo que ela faça no troninho. Não. Vai ser no tempo dela. E assim vamos evoluindo!