domingo, 30 de janeiro de 2011

Internação de Kamille

Kamille esteve internada na Clipsi ontem. Causa ainda meio que desconhecida.
 Em breve volto com mais detalhes.


Senhor, livra-nos de todo o mal. Amém!

quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

Primeira consulta na Pediatra / Hérnia Umbilical


Ontem foi a primeira consulta de Kamille na pediatra.
Senti um misto de alívio e apreensão ao tirar milhões de dúvidas. As dúvidas eram tantas que levei uma cadernetinha anotado tudo, para não correr o risco de esquecer uma coisinha sequer. Uma das coisas que me deixava/deixa mais agoniada são as cólicas constantes que Kamille tem. Mais uma vez ela me disse o que já escutei de muita gente: "Até os 3 meses é normal, pois ela ainda está se acostumando com o mundo aqui fora!"
Tá! Isso eu já sei... o que eu queria mesmo era uma formulazinha que diminuísse e de preferência acabasse com essas malditas que só fazem sofrer a minha princesa, e consequentemente, todos nós que estamos a sua volta e não podemos fazer nada. Ai que agonia! Nunca desejei tanto que o dia 23 de março chegasse.
Kamille cresceu 6cm desde que nasceu e já está com 4.350kg - ela nasceu com 3.500kg. Tá bem bochechudinha. Graças à Deus tá quaaase tudo bem com ela, com exceção de uma tal de hérnia umbilical que a médica detectou. Sinceramente não entendi bem quando a médica falou o que ocasionou isso, pois já fiquei logo angustiada. Mas ela disse que era nrmal isso acontecer em bebês. Pediu que eu usasse uma fita microporosa (usada em pós operatórios) em cima do umbiguinho para que ele voltasse ao normal, mas se não voltar, com 1 ano seria necessário fazer uma cirurgia. Fiquei logo pertubada... meu Deus, minha princesa mal nasceu e já precisa ir para a faca?!

Comprei a bendita fita e coloquei ontem. Espero que surta logo resultado, para que eu fique sossegada e a minha pacotinha não venha a sofrer futuramente.


segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

O que estamos usando nessa princesa...


Bem, agora que estamos com 1 mês completos, vamos analisar o que estamos usando nessa princesinha para que seus dias sejam os melhores possíveis:

ü  Shampoo: Mamãe bebê, da Natura. Como Kamille toma vários banhos ao dia, só lavamos a cabeça com shampoo apenas uma vez.
Shampoo Mamãe Bebê, da Natura

ü  Condicionador: Temos da linha Mamãe Bebê da Natura e o Boti – Boticário, mas não usamos nenhum. O cabelo de Kamille é super fino e não vi necessidade;

ü  Sabonete: Dermacid Infantil Líquido. Usamos em todos os banhos, afinal se só molhar ainda fica pregando de suor. Ele é muito prático e eficaz no combate às brotoejas, Devido ao calor, Kamille estava cheia de brotoejas, por todo o corpo, mas com o uso do Demacid logo sumiram todas;

ü  Fraldas: Kamille usa Turma da Mônica e Pampers Supersec tamanho P, e às vezes, em casa, coloco Meu Bebê. Ganhamos um pacotão com 100 fraldas no BiriFraldas;



ü Pomada: Comecei usando a Hipoglós, mas a achei muito pegajosa, era um sufoco para limpar. Mudei para a da Turma da Mônica e adorei. Nas axilas e pescoço usamos o Talco em creme Perfumado Mamãe Bebê, pois Kamille estava assando nessas dobrinhas;


ü Colônia: Mamãe Bebê e Lavanda Johnson. Particularmente prefiro a lavanda! Temos uma do Boticário, mas ainda não usamos;

ü Óleo de Amêndoas Mamãe Bebê, uso para fazer massagens ou hidratar a pele dela quando está ressecada;

ü Roupas: RN e P. Até agora não se perdeu nenhuma;

ü Nas trocas de fraldas: Lenços umedecidos Dry Baby e/ou Turma da Mônica. Adorei o da Mônica, aliás toda a linha por enquanto é muito boa. Depois algodão com água morna (se estivermos em casa) e/ou Higiapele molhado no algodão;


ü Chupeta: Ela só pega pra se acalmar, assim que cochila coloca pra fora. Ainda bem!

ü Alimentação: Ela mama em livre demanda;

ü Medicamentos: Funchicórea e Dimeticona para os gases e Paracetamol Bebê para dores e febre.


domingo, 23 de janeiro de 2011

Primeiro mesversário de Kamille!



Hoje Kamille está completando seu primeiro mês de vida = mesversário!
Apenas 30 dias se passaram, mas cada dia me vejo mais e mais apaixonada pelo meu pacotinho. Foi um mês de descobertas, aprendizagens e de muito amor e afeto. Cada dia é uma nova descoberta na arte de ser mãe, e sinceramente, não consigo mais imaginar minha vida sem minha filha... sem meu pacotinho chamado Kamille!!
Ela está cada dia mais esperta e durinha... a coisa mais linda de mãe!
Adoro quando ela fica tempos e tempos me olhando, como que me registando em seu coração...
Adoro quando ela abre "aquele" sorriso depois de mamar, que mais parece um "muito obrigada, mamãe!"...
Adoro quando ela se acalma só em escutar minha voz e começa a cochilar aos escutar "nana nenê que a cuca vai pegar" ou "xô xô pavão, sai de cima do telhado, deixa Kamille dormir o sono dela sossegado!"...
Adoro o cheiro dela...
AMO tudo o que vem dela.
Minha vida!!

E para comemorar o primeiro mês de vida da minha princesa em nossas vidas, papai  Alan e tia Andréa foram comprar uma tortinha para não deixar essa data passar em branco. Pena que a mesversariante dormiu antes das fotos e do parabéns, mas comemoramos e muito por ela!

Abaixo, algumas fotinhas que registraram o momento!


Papai Alan

Família Feliz

Leandro e Arukya

Samara e Flauber

Tia Andréa

Arukya e Thaynara

Taine e Thaynara

Tia Heidi e Tia Zama

Vovó Lourdes e Tia Andréa

Vovó Lourdes

Tia Andréa com Danillo no colo e Vovó Maria com Kamille


Nesses 30 dias, ou melhor, 31 dias (pois o mês de dezembro é de 31 dias) muitas coisas aconteceram:
- Kamille passou seu primeiro Natal e primeiro Reveillon;
- Fez o teste do pezinho, orelhinha e olhinha;
- Tomou a primeira dose da vacina contra a Hepatite B e a BCG;
- Furou a orelhinha e colocou o brinco dado por Vovó Maria;
- Teve remela nos olhos e foi no oftalmologista uns 5 vezes;
- A primeira consulta com a pediatra foi remarcada para o dia 26.01.2011;
- Kamille perdeu sua bisavó (minha avó) que nem chegou a conhecê-la;
- Kamille fez sua primeira viagem intermunicipal (para Arara - PB), infelizmente por uma causa horrível: o falecimento da bisa;
- Kamille foi a primeira vez pro hospital com cólicas fortíssimas que a mamãe de primeira viagem aqui não soube controlar;
- Vovó Lourdes fez aniversário;
- Vovó Maria fez aniversário;
- Mamãe de Kamille ficou adoentada com dor de barriga e de cabeça;
- O braço que tomou a BCG inflamou e está colocando pus;
- Comemoramos o primeiro mesversário!


sábado, 22 de janeiro de 2011

Mamãe adoentada.



Desde ontem que sinto minha cabeça doer e esmurecimento no corpo. Vontade de não fazer nada, muito menos de cuidar de Kamille. O que tá acontecendo comigo, alguém sabe me responder? E como se não bastasse, desde o final da tarde de ontem estou com dor de barriga. Dor mesmo, de sentar na privada e ficar horas fazendo xixi por trás. Segundo o Wikipédia, a desenteria geralmente dá em casos de infecção, será que é isso o que tenho?
Ontem à noite, depois de uma sessão na privada, tomei um banho morno e fui dar de mamar à Kamille, mas não demorei muito tempo, pois estava com um baita frio. Fui para minha cama, peguei meu edredon e me enrolei até onde podia e terminei de dar de mamar a ela. Depois tomei um tylenol, foi quando consegui dormir. Ah, também verifiquei minha temperatura, mas estava normal: 35.6º.
Foi uma noite horrível. O bom é que posso contar com a ajuda do meu esposo, que foi quem passou a noite ninando Kamille, pois parecia até que ela sente que não estou bem e está choramingando mais do que o normal.
Parei mais de ir ao banheiro, mas ainda estou indo. Sem falar que a dor de cabeça não me abandona. Ah, maldita! Espero ficar boa logo, pois se ser mãe já é cansativo, imagina ser uma mãe doente?

Ahh, quase ia esquecendo de comentar: amanhã Kamille faz seu primeiro mesversário. O tempo passa tão rápido...



terça-feira, 18 de janeiro de 2011

Aniversário de Vovó Maria! / Noite de soninho bom...


Como postado anteriormente, ontem, dia 17 de janeiro, foi o niver da Vovó Maria, minha mãe. Apesar de não estarmos em clima de festa, ainda por causa do falecimento da minha avó - bisavó de Kamille, organizamos uma tortinha e alguns salgados para não passar os 53 anos dela em branco. Só para a família mesmo e alguns amigos.
Ela ainda está bem tristinha, mas sei que ela gostou da surpresa!





Parabéns, Mainha!
Que Deus te conceda muitas dávidas e felicidades em sua vida, te amo!


Quanto à minha pequena, ontem à tarde eu dei banho e a arrumei todinha. Coloquei uma roupinha pra lá de transada e moderninha. Toda de lilás, a coisa mais linda que Deus colocou nesse mundo. Fomos para a casa de vovó. Vovó ficou encantada quando a viu parecendo uma bonequinha. Só que não deu outra... Kamille deu uma gofada que se sujou toda: pescoço, blusinha, cabelo, shortinho, etc e etc. Nem esperou a hora do parabéns pra vovó.
Lá fui eu trocá-la. Só que tava um calor tão grande, mas tão grande que ela não tava aceitando nem que eu colocasse a fralda. Vê se pode... a menina com 25 dias (26, hoje) e já tem querer. Mas é que tava muito calor, mesmo. Então não cortei conversa e dei outro banho nela. Vesti outra roupinha e ela ficou calminha, calminha que dormiu a "festa" inteira.
Ao chegar em casa fui trocá-la, ela choramingou, mamou, depois abriu o berreiro e finalmente adormeceu. Coloquei ela no carrinho e dormiu até 1h da manhã. Acordou, mamou, troquei e dormiu até 6h da manhã. Que bênção! A melhor noite de sono desde que ela nasceu. 

Ela quase não tem tido cólicas fortes, mas percebo que ela chora muito para soltar peidinhos e até quando vai fazer côcô. Sem falar que o côcô é sempre bem molão. Já me disseram que é normal, pelo fato dela só tomar leite de peito. Por isso estou mais sossegada!
E é isso!
Tomara que hoje, amanhã e sempre, seja igual à ontem!



domingo, 16 de janeiro de 2011

A vida continua...



Depois de um turbilhão de péssimos acontecimentos, a vida continua... Estamos levando nossa vida, sem mais um ente querido, é verdade, mas fazer o quê se essa era a vontade de Deus?! Quem somos nós para questioná-lo sobre o que é certo ou errado?
Minha mãe que tá arrasada, tadinha. Agora sem pai, nem mãe. E o pior que amanhã é o aniversário dela e ela está toda pra baixo, sem animação pra nadica de nada. Inclusive ela ainda está na cidade da minha avó, com os irmãos, sobrinhos, primos... tentando ver se esquece e se anima um pouco mais. Creio que ela volta amanhã.

Agora falando sobre Kamille...
Graças à Deus há 2 noites que ela dorme a noite toda. Acordou só pra mamar e eu aproveitava e trocava a fralda. Inclusive, nesse momento ela ainda dorme, Assim que acordar vou dar um banho bem gotoso! Falar em banho... que baita calor é esse, hein? Meu Deus, eu que sou adulta tô sofrendo, imagina Kamille. A bichinha tá cheia de brotoeja de calor. Antes de ontem ela só dormiu depois que tomou banho de tanto calor que estava. Os cabelos todos molhados de suor. Jesus!

Esperamos por dias melhores... de temperatura mais aceitável.
É isso! A vida continua!


sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

LUTO!









Meu coração hoje está mais triste do que há muito tempo não estava. Ontem pela manhã perdi mais uma referência da minha vida: minha avó!
Apesar dela morar em outra cidade, sempre fui muito apegada a ela e ela a mim. Principalmente nesses últimos anos, em que constantemente ela estava na casa da minha mãe, seja visitando ou para ir ao médico. Ela já vinha adoentada, mas coisa besta: pressão, coração... e tomava medicamento diariamente. Até que de uns 2 meses pra cá ela começou a reclamar de uma dor na perna que não tinha fim. Ao fazer uma ressonância foi detectado hérnia desde o osso do pescoço ao dedão do pé. O médico ficou impressionado como ela ainda estava a aguentar tanta dor, mas afirmou que uma cirurgia na idade dela (ela faria 84 anos dia 06 de fevereiro) e no estado debilitado em que ela se encontrava, seria fatal.
Ficou usando paliativos e injeções que aliviavam sua dor. Até que não resistiu e na manhã de ontem - justo no dia em que levei Kamille para conhecê-la - ela faleceu! Chegamos lá umas 8h e ainda a encontramos na cama, pois ela faleceu em casa e estavam esperando a funerária chegar.
Momento mais do que triste, um chororô enorme... mas, com certeza, é um choro pela dor da saudade. Nesses últimos meses vó sofreu muito com essa dor e apesar de pra gente parecer ser rápido, só ela sabia o que estava passando. Deus teve compaixão de seu sofrimento e a chamou pra junto Dele. Ele é misericordioso!!
Sem palavras... 

Última foto que tirei com minha avó, no meu niver: 27/05/2010.


 Uma vez mais
(Ivo Pessoa)

Voa minha ave, voa sem parar.
Viaja pra longe, te encontrarei em algum lugar.
Permaneço em ti como sempre foi, mais perfeito e mais fiel.
Mesmo sozinho sei que estás perto de mim quando triste olho pro céu.
Quando eu te vi o sonho aconteceu,
Quando eu te vi meu mundo amanheceu,
Mas você partiu sem mim
E sei que estás em algum jardim
Entre as flores...

Anjo, meu tão amado anjo
Bem sei que estás
E eu, do brando sono, hei de acordar
Para os teus olhos ver uma vez mais
O verdadeiro amor espera uma vez mais
Quando eu te vi o sonho aconteceu
Quando eu te vi o meu mundo amanheceu
Mas você partiu sem mim
E sei que estás em algum jardim
entre as flores...

quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

Triste!






Ultimamente não passo aqui para trazer notícias boas. Infelizmente tem ocorrido muitas coisas ruins... e a notícia que acabei de receber foi a pior de todas desses últimos dias: minha vózinha não está nada bem. Ela tem piorado a cada dia que passa... mas hoje ela tá bem pior: não quer comer, sequer abre a boca para engolir os remédios e, segundo minha mãe, não reconhece mais ninguém, além de estar com a pressão medindo 4 por 2. Muuuuuuuito baixa.
Desde a semana passada eu já tinha combinado com Alan para irmos lá amanhã (ela mora em Arara-PB) apresentar Kamille a ela. Provavelmente não mais a encontraremos lúcida, mas que seja feita a vontade de Deus. Na nossa família, estamos buscando o conforto, que só nos é dado por Deus. Sei que só Ele sabe todas as coisas, e que Ele fará o que será melhor pela minha vózinha.

Sem nada mais para dizer...
Apenas com tristeza no coração!


terça-feira, 11 de janeiro de 2011

Estreitamento do canal lacrimal e cólicas!








Mãe desesperada!!
 Depois de alguns dias turbulentos, volto hoje para relatar o que vivemos esses dias. E vou logo adiantando: a experiência não foi nada boa! Depois de achar e do médico me garantir que Kamille estava curada da bactéria no olho, sábado passado (dia 8) o olhinho dela voltou a remelar, dessa vez mais intenso e amarelado. Eu limpava e em menos de 5 minutos lá estava a massa amarelada de novo, incomodando-a. Fiquei receosa de voltar a usar o colírio sem a autorização do médico. Resolvi esperar até a segunda (dia 10) para levá-la, novamente, ao consultório dele.
No domingo, tudo normal tirando o fato da remela continuar lá, mas fomos lavando com soro e tendo paciência para esperar a segunda chegar. Umas 11h da manhã dei banho em Kamille, ela mamou, arrotou e adormeceu feito criança. Aproveitei para tomar um banho e tomar café e almoçar (hehehe). Por volta das 14h30min Kamille acorda aos berros. Primeiro imaginei que tivesse sido algum bicho que tivesse entrado no bercinho dela e a tivesse picado, mas logo descobri que eram cólicas que a deixavam assim. Até que dei a Dimeticona e nada dela parar de chorar... resolvi apelar para a funchicórea,,, nada! Massagens... nada! Compressas mornas na barriga... nada! Chiado no ouvido, balançado, umbigo no umbigo, paracetamol e NADA! Juro que já estava estressada... Se fosse uns chorinhos até vai, vai era um chorão, berrando, gritando mesmo (tanto que até hoje ela tá um pouco rouca de tanto que gritou!)... tadinha da minha filha, só ela sabia a dor que estava passando. Depois de muito chorar, ela adormeceu em meus braços, foi quando eu caí aos prantos... chorei muito, precisava colocar "aquele meu grito" pra fora. 
Quando pensei que tudo estava resolvido, lá vem o chororô novamente. Isso já eram 19h, então eu e meu marido já não estávamos mais aguentando e resolvemos levá-la ao hospital, pois estávamos com medo que fosse outro tipo de dor que nós não estámos conseguindo identificar. Corremos para a Clipsi - Hospital Referência na Saúde da Criança. Referência em que mesmo? Pois nem pediatra tinha de plantão e a direção ainda tem o orgulho de falar em referência. Outras crianças lá também, esperando para serem atendidas por um clínico geral que ninguém sabia que horas chegaria. Resolvemos não esperar... Alan então ligou para a pediatra de Kamille que nos orientou levá-la para a Unidade da Criança do HU. Ficamos meio assim, pois Kamille tem plano de saúde e bem sabemos que esse hospital do SUS deixa muito a desejar. Como Kamille não parava o berreiro, resolvemos seguir a orientação dela.
Assim que chegamos lá, logo fizemos a fichinha. Só tinham 4 crianças na vez e aguardamos. O local não é dos melhores: bancos de espera velhos e quebrados e que mais quebravam nossa coluna, local sujo, paredes mais ainda... e o banheiro então? tinha côcô até no chão. Meu Deus, era um caos. Não sei o que era pior... o local ou ver Kamille se esguelando de chorar. A segunda opção, claro! Por isso continuamos ali.
Finalmente chegou a vez de Kamille. Quando eu disse à médica que ela tava com cólicas ela logo me repreendeu: "Mas mãe, trazer sua filhinha aqui só por causa disso?" Então comecei a explicá-la que eu estava pensando se seria alguma outra dor e eu não estava sabendo identificar. Ela logo percebeu minha inexperiência e me acalmou, conversou tanto comigo, que mais parecia uma psicóloga e não pediatra. Me disse que essas crises aconteceriam mais vezes e que eu precisaria estar preparada, que meu estresse afetava o leite materno e consequentemente afetava Kamille, que ela (Kamille) sentia tudo o que eu sentia e acabava se estressando também. Me recomendou conversar com Kamille (só eu e ela) num lugar tranquilo, com música no fundo e a acalentasse. A consulta mas parecia uma conversa, me sentia bem... finalmente alguma coisa naquele local valera a pena: a pediatra! Por fim, ela receitou a mesma coisa que eu já tava dando: paracetamol e dimeticona.
Ao voltarmos para casa, Kamille já estava quietinha, mas foi só passar da porta de entrada que o berreiro começou novamente. Dei as 3 gotinhas de dimeticona e fiz como a Dra. sugeriu: fui para o quartinho dela, acendo o abaju, coloquei música instrumental e ficamos conversando. Ela com a barriguinha colada na minha, logo foi adormecendo... e como por um milagre, ela dormiu a noite toda (só que na minha cama) acordando só para mamar. Ontem ela se comportou super bem... dormiu a manhã quase toda comigo e à tarde fomos fazer o teste da orelhinha (que deu tudo normal, graças à Deus) e fomos no oftalmologista.


No oftalmologista, ao examinar o olhinho dela mais a fundo, o médico disse que realmente não tinha mais bactéria para estar causando a tal remela, então ele detectou que Kamille tem um estreitamento do canal lacrimal, por isso o surgimento da remela... só no olho esquerdo. Ele receitou uma pomada para colocar na ponta do dedo indicador e dar massagem (com força!) no olho dela, onde fica o canal lacrimal. Segundo ele, essa massagem atua como uma fisioterapia para alargar esse canal. Agora estamos nessa penitência (pois dá uma dó ter que fazer essa massagem) por 15 dias e depois voltar lá para ele ver como está.

E é isso... tomara Deus que seja só isso. E que logo minha pequena volte a gozar de plena saúde!


quarta-feira, 5 de janeiro de 2011

Remela vencida!



Agora de manhã voltamos ao oftamologista para ele nos dar algum parecer do efeito do colírio que ele prescreveu para Kamille. Graças à Deus ela está curada da bactériazinha, que felizmente não passou para o outro olhinho. O olho continua remelando, mas coisa insignificante em relação à massa amarelada que se criava e impedia que minha pequena abrisse o olho, parecendo com um pirata, abrindo um olho só. Dava uma dó. Houve um dia que cheguei a chorar ao vê-la querendo abrir o olhinho e sem conseguir. Mãe tem dessas crises... Mas tá tudo bem agora. Xô remelinha, não volte mais.

Agora mudando de assunto... 
Ontem, meu marido pegou algumas fotos do book que fizemos 2 dias antes de Kamille nascer. A danadinha foi esperta e esperou que Mamãe e Papai fizessem o book para poder estrelar nesse mundo... As fotos ficaram lindas, uma ótima recordação do buchão de 9 meses que a Mamãe ficou. Olha só como ficaram lindas!


Amei todas, sem exceção... e ainda tem mais pra vir. Assim que chegarem posto mais. 
Olhando essas fotos já bate a saudade do barrigão enorme que chamava a atenção. Ow fase boa! Bem que todo mundo me dizia que eu sentiria saudades e eu não acreditava.

O post sobre amamentação fica pra próxima. Kamille tá me chamando, querendo leitinho!

terça-feira, 4 de janeiro de 2011

Bye bye umbiguinho...






Adeus umbiguinho!

Ufa! Finalmente essa madrugada o umbiguinho da Kamille caiu. Eu já estava mais do que preocupada, pois geralmente cai entre 5 e 8 dias e ela já estava com 11 dias (ontem) e nada de cair. Até que essa madrugada, ao me levantar para trocá-la, fiquei radiante ao ver que o umbiguinho dela tinha se soltado. Fiquei tão feliz que acordei o papai para vim ver. Estávamos tão apreensivos com esse bendito que não queria cair que 2 dias antes ligamos para a pediatra, mas ela logo nos acalmou dizendo que geralmente caía logo, mas que havia casos que demorava mais, mas que isso não era motivo para se preocupar, a não ser que tivesse pus, sangramento ou febre... e graças à Deus nada disso tinha, só nossa preocupação mesmo. Finalmente uma etapa vencida!

Semana passada (dia 29) fizemos o teste do olhinho, mas na quinta (dia 30) o olhinho esquerdo dela começou a remelar, mas era muita remela que ela nem abria o olho. Mais uma vez aperriei a pediatra e ela pediu que eu lavasse com soro fisiológico e que era normal dar em crianças recém nascidas, mas que se persistisse levasse ao especialista. Passamos o reveillon e nada de melhorar. Cheguei a colocar leite do peito, pois segundo as mulheres da minha família e da do meu esposo, isso é normal dar em criança e que não há melhor remédio. Até que resolvemos não mais esperar e voltamos ao oftamologista. Ele nos disse que havia sido uma bactéria que ela tinha pego no hospital (e realmente desde a maternidade que esse olhinho dela lacrimeja), passou um colírio e pediu que voltássemos lá amanhã. Compramos o colírio assim que saímos do consultório e já colocamos. Desde a primeira dose, já sentimos a diferença. Estamos colocando de 8h em 8h e cada vez remela menos. Se Deus quiser será outra etapa a ser vencida em breve.

Fato inusitado!
Essa semana aconteceu um fato que até hoje quando lembro bólo de rir. Dia 31 minha mãe deu um banhozinho em Kamille e quando a colocou na cama para secá-la, ela começou a chorar. Mas não era um chorinho de manha ou de frio, era um chorão... abriu o berreiro mesmo. Ficamos paradas sem saber o que era. Até que vi a mãozinha dela atrás da cabeça e imaginei que estivesse presa e ela tentando retirar, sem conseguir. Quando fui tirar a mãozinha (isso ela chorando sem parar), percebi que ela tinha pego uma mecha do cabelo e estava puxando e com força: ela mesma puxando o próprio cabelo, sentindo a dor e chorando. Ninguém se aguentou e todo mundo caiu na risada. Tentei abrir a mão dela para soltar os cabelos, mas estavam bem apertadas. Ao conseguir soltar a mecha de cabelo, instantaneamente, ela parou de chorar, parecia até milagre. Passei o resto do dia lembrando  e rindo desse fato.


Entre uma mamada e outra vou aparecendo para registrar tudo. E próximo post vou falar da minha tortura para amamentar.
E assim estamos caminhando na nossa segunda semana de vida nova...