terça-feira, 31 de maio de 2011

Novo blog!!

Semana passada tive a ideia de fazer um blog para postar todos os preparativos para o aniversário de 1 aninho de Kamille. Nele vou falar sobre tudo o que eu escolher para o aniversário dela, além de outras coisinhas que eu achar bonito ou que me inspirem a fazer a festinha como quero, de acordo com nossas possibilidades financeiras.

Pois bem, o blog é:


Visitem, deixem sugestões, façam críticas construtivas...
Vou adorar!

segunda-feira, 30 de maio de 2011

E é um cof, cof, cof... que não para mais!

Por mais que eu tenha tentado, me esforçado, feito de tudo... infelizmente Kamille gripou de novo. A priori, eu havia pensando que ainda fosse consequência da vacina que ela tomou na última quarta-feira, mas pior que não. Ela tá espirrando e colocando muita secreção pra fora (pelo menos isso é bom!), além de estar tossindo muito!! E lá se vão 3 noites em claro, à base de nebulização e choro!! Ai, é preciso muita paciência...
Tem horas que dá uma dózinha dela, sufocada, com secreção...
Sábado, à tarde, comecei a dar Prelone e já estou vendo uma melhora significativa. Tenho que dar até quarta-feira, caso não melhore, vou entrar em contato com a pediatra. Mas, em nome de Jesus, ela vai ficar bem!!
Voltando ao último post - sobre meu aniversário - meu dia foi muuuuito bom! Não foi bem o que planejei, mas muito melhor do que imaginei, apesar de Kamille já estar dodóizinha. No final do dia, eu fui para a casa da minha mãe e lá recebi a visita de amigas queridas da faculdade, além de uma festinha surpresa, dessa vez organizada por minha mãe e meu irmão (ano passado foi por meu marido!).
Minha família linda!!

Meu melhor presente!!
Gostaram do meu novo visu? hehe. Tive que deixar a raiz escura para que a química não tivesse contato com o couro cabeludo. Assim que eu terminar de dar de mamar dou outra repaginada!

sexta-feira, 27 de maio de 2011

27 no dia 27 - Aniversário desta mamãe feliz!



Pois é! Hoje, 27 de maio, estou a completar 27 aninhos, ou melhor, anões. 
Como o tempo passa rápido, meu Deus. Parece que foi ontem que estava entrando nos 15, morrendo de vontade que chegasse logo os 18. O tempo passa que a gente nem percebe, principalmente quando a gente é feliz! Hoje estou na minha versão 2.7, feliz e realizada. Quaaaase graduada, casada, mãe de uma menina linda... O que mais posso querer da vida?
Seria muita ingratidão de minha parte pedir ao meu bom Deus mais alguma coisa... Mais o pior é que ainda peço: peço muita, mas muito saúde pra minha filhota! Peço que Deus ilumine sua vida e o seu crescimento para que ela tenha uma infância feliz... e, futuramente, uma mulher realizada pessoal e profissionalmente. E como sei que deus é maravilhoso, Ele vai escutar minhas preces.

Antes de ontem, dia 25, Kamille tomou a vacina Pneumo 10, a primeira dose quando, no próximo mês, deveria ser a terceira. Assim é a saúde pública no nosso país, mas isso é assunto para outro post. Desde então ela tá um abusinho só: teve febre e logo o peitinho começou a chiar... sempre que espirra coloca uma secreçãozinha pra fora. Hoje até que amanheceu melhor, para alegria da mamãe aniversariante aqui.


Ontem ainda me atrevi a ir na cabeleireira dar uma repaginada no visual: mechas, corte, hidratação, escova e sombrancelhas. Só não fiz as unhas, pois já havia feito no início da semana e estão em ordem. Há tempos que eu sonhava com o cheirinho de salão, de me olhar no espelho e não ver mais aquela cara pálida de sempre, sem falar no pretume que estava meu cabelo. (Assim que a câmera carregar, tiro e posto foto de como ficou).


Pois bem, só queria deixar registrado aqui meu primeiro anversário ao lado do meu melhor presente: minha filhota!!
Se der, amanhã volto para postar como foi o dia.

terça-feira, 24 de maio de 2011

5º mesversário

Ontem, dia 23 de Maio, minha princesa completou seu 5º mês de vida. E como todo mês, teve bolo e guaraná para comemorar mais um mês de vitórias...
Olhem as fotinhas...

Detalhe pro bolo sem velinha = Papai esqueceu de comprar!

Papais orgulhosos!

Vovó Maria

Titio Max
Papai e Vovó Lourdes

Arukya e Leandro

Tia Déa e Danillo

Felipão e Neta
Mais um mês de vida da minha princesa e, é claro!, que a mamãe aqui tá cada vez mais orgulhosa. Obrigada, Papai do Céu!!


P.S.: Tá cada vez mais difícil vir escrever aqui. Ultimamente estou sobrecarregada de coisas para fazer, além de ter que cuidar de Kamille, que parece estar passando por um pico de crescimento. Assim que der, volto a escrever assiduamente, nem que seja acontecimentos atrasados.

quinta-feira, 19 de maio de 2011

Esperando uma princesa... - A descoberta!

Exatamente hoje completa 1 ano que descobri que estava esperando uma princesa, a minha princesa Kamille. Descobri bem tarde, é verdade! Estava exatamente com 8 semanas, diferente de outras mamães que descobrem com 4, 5 semanas. É que, como já contei aqui, eu jamais esperava estar grávida, devido ao tratamento que vinha fazendo. Mas não custa nada eu re-relembrar essa fase, não é? Já que foi e sempre será um momento mágico:
O tratamento que eu fazia me dava enjoos, tonturas e mal estar, dentre outros sintomas. Se quiser saber mais, leia "Presente de Deus". Pra mim já era normal estar mal quase sempre. E assim os meses foram passando... até que no dia 16 de maio de 2010, fomos ao clássico Treze x Campinense e lá não me senti bem, nada bem. Meu esposo ficou meio chateado porque queria ir comemorar a vitória do time dele (Treze) e eu não quis ir. Inicialmente ele pensou que fosse porque meu time (Campinense) havia perdido, mas depois ele percebeu que eu realmente não estava bem. Fomos então para a casa da mãe dele e lá ele soltou, do nada: "Mãe, Monalisa tá grávida!" 
Aquela revelação foi um espanto até para mim. Ele falou meio que brincando, mas também não tirou isso da cabeça... a pertir daí ficou todo mundo dizendo que podia ser que eu estivesse mesmo. Na terça à noite (dia 18 de maio) meu marido comprou um teste de gravidez, mas deixe pra fazer no outro dia cedinho (dia 19). Meu marido, mais entusiasmado do que eu, me acordou cedinho só pra fazer esse teste e até que apereceu as duas listrinhas rosa: POSITIVO!

O POSITIVO! - Guardo essa foto com carinho!
 Não acreditei no que vi e liguei para meu Go e pedi a requisição para o BETA, (não achei a foto) até que realmente se confirmou: eu estava grávida!! Não sabia se chorava, se gritava, se ria... meu corpo tremia e meus dedos mal conseguiam discar o número do mais novo papai, que já havia ido trabalhar, para confirmar a novidade.
Um misto de emoções me invadiram: euforia, alegria, medo, nervosismo... tantas coisas!
Foi um dia indescritivelmente mágico...
Momentos bons a gente queria que voltassem, para revivermos tudo mais intensamente.
Hoje, 1 ano depois dessa linda descoberta, estou com minha princesa aqui do lado, dormindo como um anjo e me possibilitando ser uma mulher cada vez mais realizada.
Obrigada, Papai do Céu, por me permitir esse privilégio!
Obrigada, Alan, por plantar essa sementinha em mim e me permitir se a mãe de sua filha;
Obrigada, Kamille, por toda a alegria que você me dá. Tenho orgulho de ser sua mãe!!

sexta-feira, 13 de maio de 2011

Gripada de novo?!



Desde quarta à noite que Kamille gripou. Primeiro comeou com um espirro, depois dois e agora os espirros são constantes. Haja tosse, haja espirros, haja secreção! 
Ontem cedinho Alan ligou para a peditra e informou o que estava acontecendo e ela receitou (novamente) as nebolizações com Berotec e Atrovent de 6/6hs. A priori não serão necessárias as sessões de fisioterapia... e ainda nos confortou dizendo que esse estado clínico era normal, devido ao fato de Campina ter esfriado muito ultimamente, e que as crianças só estavam indo para ela assim: gripadas. Menos mal, né? Só ter cuidados agora. Muito suquinho, muita água, muito mamá. Logo, logo, ela ficará bem novamente.

Era pra eu ter postado ontem, mas o blogger resolveu dar uma pane ontem, então foi impossível registrar algo aqui.
Ahhhh.. e no último post esqueci de comentar sobre a consulta mensal de Kamille. Foi na segunda, dia 9, e ela ainda não estava doentinha. Estava ótima! A pediatra passou um remedinho para ajudar na dentição chamado Camomilina. Segundo a bula, diz que tem vitaminha D entre outras e calmante para a coceira da gengiva, mas a verdade é que toda vez que Kamille toma, parece que o remédio surte efeito contrário. Ela fica mais esperta e elétrica! Nesses últimos dias ela tem ido dormir depois da meia-noite, pode isso?
Ela está pesando 6.750kg e 63cm.
Tudo dentro dos conformes!

quarta-feira, 11 de maio de 2011

Bendito Peixe Urbano!

Ontem comecei minhas sessões de corrente russa, radio (não sei o quê) e ultrassom (não sei o quê). Pra quê servem? Ficar magra, meu bem! 
Graças ao Peixe Urbano da minha cidade que lançou tal promoção. Cinco sessões de cada coisinha aí em cima ficava por quase R$500,00, vou pagar a bagatela de R$99,00. Bom, não? A verdade é que tenho mais é que procurar essas promoções, porque a coisa aqui em casa tá russa. Criar filhho, além de não ser fácil, custa caro. Sem falar que a gente sempre quer dar do bom e do melhor para nossos filhos, né?

Bom, voltando ao assunto...
Antes de engravidar eu estva pesando 78kg, uma baleia, vale salientar. Jurava que ao final da gravidez eu estaria com uns 20kg a mais, mas graças a Deus, não. Voltei para quase o corpo de quando casei (58kg - hoje 63,7kg). Fiquei feliz! E por isso estou mais animada para me cuidar... 
Como é praticamente impossível eu frequentar uma academia nesse momento, resolvi comprar esse pacote do Peixe Urbano, que serve para enrijecer abdômen (tá tudo flácido aqui!), diminuir medidas, queimar gorduras localizadas e diminuir celulite, além do relaxamento pelo qual a pessoa passa. Muito bom, saí de lá toda zen. E mal posso esperar para a próxima sessão.
Ahhh, e agora vou ficar de olho para comprar mais sessões em promoções, que é onde o meu bolso cabe. Espero assim, tirar esse meu aspecto de baleinha de mim e voltar a estar satisfeita com meu corpo... se bem que já faz tanto tempo, que nem me lembro mais.
Hehehehe.

segunda-feira, 9 de maio de 2011

Meu Feliz Dia das Mães!!

Minha pixuquinha, com meus presentes. hehehe
 
Vindo aqui para contar como foi o meu dia de ontem: meu primeiro DIA DAS MÃES!!
Sempre gostei do dia das mães, principalmente por sempre ter minha mãe presente, ao meu lado. Claro que dia das mães é todo dia, pois mãe é a única "profissão" que não tem feriado, férias ou remuneração... é um trabalho para todo dia e o dia todo. Mas voltando ao assunto... Ano passado eu já era mãe e não sabia. Estava mais ou menos com 6 semanas de gravidez, mas eu ainda não sabia... então eu não me sentia mãe.
Esse ano foi diferente... além de me sentir mãe, estou com um anjinho de Deus nos braços, me sentindo a mais feliz e realizada das criaturas. Meu dia foi perfeito... nada muito diferente dos domingos que estpu acostumada a passar, mas foi especial, pois era O Dia das Mães!!
Assim que dei banho na minha gostosurinha, ganhei meu primeiro presente de mamãe: Um baaaaaita celular novo, com direito á acesso na internet e redes sociais, além de gps e outras tantas aplicações... 
Ganhei um deste, sendo que na cor branca.


E o melhor de todos os presente do mundo: um porta-retrato lindo com uma foto minha, do meu esposo e de Kamille como marca d'água e uma mensagem linda de Meimei (espírita) sobreposta. Não aguentei e minhas lágrimas rolaram ao ler palavras tão lindas...
 Não sei bem se dá pra ler, mas que é lindo, é! Ainda mas num porta-retrato lindo! 


Fomos todos almoçar na asa da minha sogra, inclusive minha mãe e meu irmão... e por lá passamos o resto do dia. Todos unidos, numa conversa agradável, com muitas risadas. Foi um dia muito bom.
Só tenho então que agradecer a Deus por tudo de maravilhoso que Ele vem semeando em minha vida. 
OBRIGADA, OBRIGADA E OBRIGADA, SENHOR!!

domingo, 8 de maio de 2011

Feliz Dia das Mães!!



Desde o começo da semana tinha pensado em eu mesma redigir um texto sobre Ser Mãe, levando em conta minha experiência de um pouco mais de 4 meses, com Kamille. Entretanto as palavras me faltaram depois de encontrar um site que define isso maravilhosamente, então, qualquer tentativa de definição não chegaria perto do li, ou então seria um plágio. Para evitar isso então, resolvi postar o que li, mesmo sabendo que está direcionado à mães de menino... mas mãe é mãe, né? Independente do sexo. Então leiam que definição tão bela:

SER MÃE
A missão de ser mãe quase sempre começa com alguns meses de muito enjôo, seguido por anseios incontroláveis por comidas estranhas, aumento de peso, dores na coluna, o aprimoramento da arte de arrumar travesseiros preenchendo espaços entre o volume da barriga e o resto da cama. 
Ser mãe é não esquecer a emoção do primeiro movimento do bebezinho dentro da barriga. O instante maravilhoso em que ele se materializou ante os seus olhos, a boquinha sugando o leite, com vontade, e o primeiro sorriso de reconhecimento. 
Ser mãe é ficar noites sem dormir, é sofrer com as cólicas do bebê e se angustiar com os choros inexplicáveis: será dor de ouvido, fralda molhada, fome, desejo de colo? 
É a inquietação com os resfriados, pânico com a ameaça de pneumonia, coração partido com a tristeza causada pela morte do bichinho de estimação do pequerrucho. 
Ser mãe é ajudar o filho a largar a chupeta e a mamadeira. É levá-lo para a escola e segurar suas mãos na hora da vacina. 
Ser mãe é se deslumbrar em ver o filho se revelando em suas características únicas, é observar suas descobertas. 
Sentir sua mãozinha procurando a proteção da sua, o corpinho se aconchegando debaixo dos cobertores. 
É assistir aos avanços, sorrir com as vitórias e ampará-lo nas pequenas derrotas. É ouvir as confidências. 
Ser mãe é ler sobre uma tragédia no jornal e se perguntar: E se tivesse sido meu filho? 
E ante fotos de crianças famintas, se perguntar se pode haver dor maior do que ver um filho morrer de fome. 
Ser mãe é descobrir que se pode amar ainda mais um homem ao vê-lo passar talco, cuidadosamente, no bebê ou ao observá-lo sentado no chão, brincando com o filho. 
É se apaixonar de novo pelo marido, mas por razões que antes de ser mãe consideraria muito pouco românticas. 
É sentir-se invadir de felicidade ante o milagre que é uma criança dando seus primeiros passos, conseguindo expressar toscamente em palavras seus sentimentos, juntando as letras numa frase. 
Ser mãe é se inundar de alegria ao ouvir uma gargalhadinha gostosa, ao ver o filho acertando a bola no gol ou mergulhando corajosamente do trampolim mais alto. 
Ser mãe é descobrir que, por mais sofisticada que se possa ser, por mais elegante, um grito aflito de mamãe a faz derrubar o suflê ou o cristal mais fino, sem a menor hesitação. 
Ser mãe é descobrir que sua vida tem menos valor depois que chega o bebê. 
Que se deseja sacrificar a vida para poupar a do filho, mas ao mesmo tempo deseja viver mais º não para realizar os seus sonhos, mas para ver a criança realizar os dela. 
É ouvir o filho falar da primeira namorada, da primeira decepção e quase morrer de apreensão na primeira vez que ele se aventurar ao volante de um carro. 
É ficar acordada de noite, imaginando mil coisas, até ouvir o barulho da chave na fechadura da porta e os passos do jovem, ecoando portas adentro do lar. 
Finalmente, é se inundar de gratidão por tudo que se recebe e se aprende com o filho, pelo crescimento que ele proporciona, pela alegria profunda que ele dá. 
Ser mãe é aguardar o momento de ser avó, para renovar as etapas da emoção, numa dimensão diferente de doçura e entendimento. 
É estreitar nos braços o filho do filho e descobrir no rostinho minúsculo, os traços maravilhosos do bem mais precioso que lhe foi confiado ao coração: um Espírito imortal vestido nas carnes de seu filho.

* * *  
A maternidade é uma dádiva. Ajudar um pequenino a desenvolver-se e a descobrir-se, tornando-se um adulto digno, é responsabilidade que Deus confere ao coração da mulher que se transforma em mãe.

E toda mulher que se permite ser mãe, da sua ou da carne alheia, descobre que o filho que depende do seu amor e da segurança que ela transmite, é o melhor presente que Deus lhe deu.
 
Redação do Momento Espírita, com base no cap. Dia das mães, de autoria de Sharon Nicola Cramer e no cap. Isso vai mudar totalmente a sua vida, de autoria de Dale Hanson, ambos extraídos da obra Histórias para aquecer o coração, v. 2, de Jack Canfield e Mark Victor Hansen, ed. Sextante.

Belo texto, não? Chorei ao lê-lo. Principalmente por esse ano eu saber na pele o que é SER MÃE. Só tenho que agradecer à Deus por me permitir essa grandiosidade. Obrigada, Senhor!
E para todas as mamães...

FELIZ DIA DAS MÃES!!

terça-feira, 3 de maio de 2011

A morte de Osama Bin Laden


O post de hoje nada tem haver com a vida de Kamille, mas a intenção desse marcador "O que anda acontecendo..." é situá-la - na medida do possível - dos principais fatos que anda acontecendo na nossa família, na nossa cidade, no nosso estado, no Brasil e até mesmo no mundo. 
O assunto de hoje está relacionado com a morte de Osama Bin Laden, um dos maiores terroristas do mundo, procurado há muitos anos pelos serviço de inteligência dos Estados Unidos. Osama foi o principal responsável pelo maior atentado terrorista de todos os tempos: A queda das Torres Gêmeas, o World Trade Center.
Para entender melhor:
Ataque ao World Trade Center
World Trade Center foi um complexo de sete prédios edificado em Lower Manhattan, Nova Iorque que foi destruído em 2001 devido aos ataques de 11 de Setembro, liderado po Osama. Atualmente se encontra em reconstrução no mesmo terreno, com seis novos arranha-céus e um memorial. Na manhã de 11 de Setembro de 2001, terroristas ligados ao grupo al-Qaeda jogaram dois Boeing 767 dentro do complexo, num ataque suicida coordenado. 57 minutos após o impacto, a Torre Sul entrou em colapso e ruiu, seguida 29 minutos depois pela Torre Norte, resultando em 2,750 mortes no World Trade Center.

Pois bem, devido a esse ataque o governo dos Estados Unidos resolveu reagir e ir em busca do seu responsável. Quase 10 anos depois, com a ajuda do Serviço de Inteligência, os EUA descobriram o paradeiro de Osama, e na noite desse 1º de maio invadiram seu esconderijo e o mataram. A confirmação de sua morte, pelo então presidente dos EUA - Barack Obama, gerou grande alardo e comemoração. As pessoas dizem que mais do que uma vingança, a justiça foi feita.

O que mamãe acha:
Bem, é verdade que Osama matou milhares de pessoas nos diversos ataques terroristas que organizou. É verdade que ele não tinha dó nem piedade da vida e seu maior rival foram os EUA e chegou até a incentivar que os islamistas matassem todos os americanos. É verdade ainda que ele treinava homens-bomba para que morressem e matassem em nome de seu povo e que assim seriam salvos... São tantas verdades cruéis.
Mas será que isso (tudo) seria motivo para se alegrar com a morte de um ser (des)humano? Será que somos nós quem temos que julgá-lo e condená-lo á morte? 
Muita gente há de me criticar e não concordar com meu post, mas é só uma opinião, o que eu penso. Não é para ser seguido, concordado. 
Sou cristã, cresci dentro dos preceitos católicos, mas acredito e sigo a doutrina espírita o máximo que posso. Por isso então, acredito então que a vida não termina aqui e que os problemas não terminaram só porque Osama está morto. Quem o matou tem um crime nas costas, assim como Osama tinha vários. Quem o matou hoje é considerado um herói, mas mais cedo ou mais tarde pagará o preço. E esse preço a ser pago, não é pago aqui...
Não tô aqui querendo ser santa, e muito menos santificar Osama e seus atos. Sò quero enfatizar que violência gera violência... e sendo assim, o mundo vai de mal a pior. E assim se acabará: o mundo e os homens.

E é só! Acho até que já falei demais...