quarta-feira, 30 de novembro de 2011

A tempestade um dia passa...


Minha vó já dizia: Nada melhor do que um dia atrás do outro. E é verdade! Não adianta estresse, preocupação... uma hora tudo se resolve. Ontem Kamille ainda aperriou um bucadinho, mas nada comparado aos dias anteriores. Febre já não havia, fez côcô super mole ontem e hoje, e têm horas que ela coça a gengiva com tanta agressividade que parece que vai rasgar a boca. Se estressa, chora, esperneia... e haja paciência.

Ontem à tarde, ela brincou bastante. Andou pela casa da minha mãe todinho. Mas o pior: quer andar sozinha, sem ninguém segurando. Isso mesmo! Andar. Até parece que já sabe fazer isso perfeitamente. Ela até dá seus passinhos, e é a coisa mais linda... mas quando vê que tá conseguindo, se empolga e quer se jogar. Ela tá adorando brincar de andar. Adora quando sentamos no chão e ela fica de um braço a outro, andando! É muito linda essa fase.

Depois de muito brincar, começou a hora do sono. Só que sono pra ela não significar deitar e dormir, mas sim chorar, fazer birra, coçar os olhos, dá tapa em quem estiver pela frente, gritar... etc. Só consigo acalmá-la com um bom banho, água morninha... pra ela ir sentindo o clima de um soninho bom. Pensam que adiantou?! Assim que a tirei da água foi um berreiro, que se estendeu durante a troca de roupa e tempos a dentro. Minha mãe tentou acalmá-la e nada. Eu, pobre de mim, já tava mais do que cansada. Coluna e joelho doendo - o bendito joelho que tá aqui, vez ou outra me lembrando que tenho que ir ao médico.

As horas foram se passando... Alan chegou para nos pegar já passava das 21h30min. Agradeci quando ele chegou, pois imaginava que no carro, ela dormiria. Doce ilusão! Veio acordada, mas meio que dormindo... cochilando. Em casa despertou ao ouvir os latidos de Katrina. E lá se foram meus planos de tomar um banho. Me deitei na rede da sala com ela e liguei a televisão. Ela começou a assistir a novela comigo... e meio que sonolenta pediu o peito. Dei. Ninei. Balancei. Até que, enfim, adormeceu!

Foi quando, finalmente, chegou minha hora. Passei uns 30 min debaixo do chuveiro, deixando a água massagear minhas costas - que os ambientalistas não leiam isso. Tava tã cansada que queria me deitar logo, mas a barriga me lembrou que eu não havia jantado. Abri a geladeira e fiquei com preguiça de preparar algo saudável. Decidi fazer miojo, super calórico... mas que aludiria minha fome. Comi quase que dormindo e fui pra minha humilde, gostosa e confortável caminha, que já tava muito bem esquentada por Kamille e o maridão. 

Agradeci à Deus por mais um dia!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Eu e Kamille vamos adorar seu recadinho!!