quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013

"Téro ir pá icolinha!"

Tudo bem que essa frase pra mim sempre foi constante. Kamille sempre disse que queria ir pra escolinha. Como falei aqui em outros momentos, ir pra escolinha nunca foi problema por aqui. O problema sempre foi ao chegar lá que ela queria ficar, mas só que comigo ao lado. Sempre foi assim... e não deixou de ser!

Só que ontem, quando fui pegá-la, Kamille estava no colo de Tia Bárbara, que estava ajeitando seu cabelo. Kamille não correu ao meu encontro, como de costume. Ficou quietinha, esperando a tia terminar de prender o cabelo. E só depois, muito calmamente, veio para meus braços. Como de costume, quis choramingar e fez beiçinho, mas logo modificou o semblante.

Para sair temos que passar por um salãozinho que tem tv e é usado para as crianças assistirem vídeos. Havia muitas crianças de uma outra turma. Acho que era Infantil II. Kamille ficou encabulada, mas olhou atentamente para a tv, afinal os meninos estavam assistindo Dora Aventureira. Como ela parou, algumas crianças vieram falar com ela. E ela sempre tímida, pediu o braço. Coloquei-a nos braços e saímos da escola.

E antes de sair da escola, a surpresa! Kamille pede pra ir pro chão (isso não é novidade, pois ela sempre que ir andando para puchar a mochila), e de repente para e diz: "Não téro ir pá tasa, téro ir pá icolinha!". E começa a chorar. Um choro fino, parecia até que tava sentindo alguma dor. Coloquei-a novamente em meus braços e expliquei que já tava na hora de ir pra casa, mas que amanhã tinha mais. Ela não aceitou. Trouxe ela nos braços durante todo o trajeto - é bem perto daqui de casa.

Só que ela parecia inconformada. Esperneou para colocá-la no chão. Como não coloquei, ela me chutou, bateu, mordeu, puxou meu cabelo...  e isso se esguelando no meio da rua. O povo passava e perguntava o que tinha acontecido. Acho que já estavam pensando que eu havia feito alguma coisa com ela.

Imaginei que ao chegar em casa a cena melhorasse. tentei tirar a fardinha, mas o escândalo foi muito grande. Fiquei assustada. Coloquei-a no chão e a deixei chorando sozinha, mas não teve jeito. Era um choro sem fim. E sempre dizendo: "Téro ir pá icolinha!". Sei que 60% de toda essa cena era sono, pois como ela está chegando da escolinha e logo dormindo, acaba acordando cedo no outro dia. Ontem acordou às 6h e não dormiu durante todo o dia.

Então tirei a fardinha à força e coloquei uma camiseta. Não queria que ela dormisse naquela hora, mas não vi outra solução a não ser dar de mamar e colocá-la pra dormir. E foi assim que quase 40min depois de chegar em casa, ela dormiu. Um sono intranquilo, inquieto e vez ou outra chama "tia Bába" (Bárbara). Fiquei, além de exausta, preocupada. Isso é normal?

O fato de não querer vir pra casa até sei que é, pois já escutei relatos de várias mães. Mas o que me preocupou foi o comportamento agressivo dela. E ainda tô preocupada.

Como dormiu cedo, de novo, ontem, hoje acordou ás 5h20min. Felizmente consegui que ela dormisse `s 10h30min e acordou às12h30min. Em cima da hora de ir pra escolinha, mas como é aqui pertinho, deu tempo de fazer tudo e ainda chegar dentro do prazo de tolerância.

Entramos e como sempre ela queria ficar perto de mim. Mais uma vez me aproveitei de um momento de distração dela e saí da sala. Mas só vim embora ao vê-la bem e brincando. Sei que é errado - segundo os pedagogos e psicólogos - que a mãe saia escondido, sem se despedir dos filhos. Mas prefiro sair levando uma imagem linda dela brincando, do que a imagem dela chorando. Tá dando certo assim. Então, mudar pra quê?

Ah, antes de sair comentei com a Tia Bárbara sobre o ocorrido ontem e ela me disse que acha que foi o seguinte:

Ontem ela colocou música e fizeram uma grande roda. Houve uma certa música que eles gostaram tanto de brincar, dançar e pular que pediram pra que ela repetisse várias vezes. Em um determinado momento, já estava na hora de se banharem, pois logo os pais estariam chegando para buscarem. Todos reclamaram dizendo que queriam brincar mais.

Então deduzimos que deva ter sido isso: a sede por brincar!


2 comentários:

  1. aah, era mais sono, eu acho viiuu..quando eu vou buscar a Alanis na escola (raramente) ela fica me mostrando o parquinho e tbm não quir ir embora e choraaa...
    Isso é um sinal que amaaam sua escolinha...
    Era pra ser bom ou ruim?rs
    Ser mãee não é fácil mesmo viiu, se fosse pra ser fácil chamava MIOJO!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk adorei!!

      Mas acredita que ontem ela (quase) fez a mesma cena?
      Só que, já receosa, eu ainda sentei no sofá da escolinha e fiquei conversando com ela. Veio a inspetora e tbm conversou, dizendo que todo mundo ia embora, mas que amanhã voltava. Ela meio que se calou, mas veio todo o caminho pra casa choramingando, dizendo que queria a icolinha.

      Excluir

Eu e Kamille vamos adorar seu recadinho!!